Menu Principal

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Fim de Semana no Santuário do Caraça e Santa Bárbara - MG [30 e 31 de Agosto de 2014]

Agora estou colocando o Relato do Passeio que fiz com Luciana para o Santuário do Caraça, no dia 30 e 31 de Agosto de 2014 [esse foi um bom ano em termo de passeios] :D 

- Fomos de Excursão pelo SESC-MG, que aliás, é uma excelente empresa.

Se quiser saber mais sobre o SESC-MG e como fazer excursões por eles, ou outras agências de turismo interessantes de Belo Horizonte e Região Metropolitana, leia a matéria abaixo:




RELATO DA VIAGEM

Tivemos que acordar bem cedo porque é mais fácil chegar até a cidade aproveitando o Trem Vitória-Minas, que cruza o Brasil e vai de Belo Horizonte até Vitória, no Espírito Santo. Do SESC Serviços (Centro de Belo Horizonte) pegamos um bus e rapidinho já estávamos na Estação. Ela fica bem próximo de onde tem os MOVES [Pra quem estiver vindo pelo metrô é só parar na Estação Central que fica bem pertinho de lá].

Ali encontramos uma moça (Vera) que grudou na Lu e fez boa parte do passeio conosco.









O Trem é tão legal que vem equipado até com Lanchonete.



E ainda é tão chique que até o Banheiro é muito moderno. Aconselho que quem pegue esse trem vá pelos assentos executivos, é quase a mesma coisa que o econômico, mas pelo menos é um pouco mais confortável.



Depois de aproximadamente umas duas horas no Trem chegamos à Estação de Trem 2 Irmãos.





E dali rumamos para o Santuário do Caraça.






Assim, finalmente chegamos ao Santuário do Caraça, nosso destino em que passaríamos praticamente todo o fim de semana.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

SANTUÁRIO DO CARAÇA - MG

O Santuário do Caraça é visitado basicamente por estudantes que veem ao Santuário em Excursão, pessoas mais velhas que querem apenas descansar, relaxar e rezar para Deus [o local é muito bom para quem realiza turismo religioso] ou grupos de jovens que desbravam a natureza. Em uma das trilhas você até deve usar uma caneleira como proteção para evitar a picada das cobras. De acordo com a explicação da nossa guia e dos sites em geral, existem duas hipóteses para terem dado esse nome para a Serra.


1. Caraça seria o formato de um rosto humano na Serra do Espinhaço: é explicação corrente no tempo do Colégio e comentada por Dom Pedro II, em seu diário (11-13 de abril de 1881). O que pesa contra esta explicação é o fato do Caraça ter sido sempre citado no masculino e nunca no feminino (Serra da Caraça), como deveria ser já que caraça, compreendido como cara grande é palavra feminina.

2. Caraça seria o grande desfiladeiro existente na Serra do Espinhaço nesta região: explicação dada por Auguste de Saint-Hilaire (1816) e acolhida por José Ferreira Carrato, em sua tese de doutorado sobre o Caraça (As Minas Gerais e os Primórdios do Caraça), publicada em 1963. Caraça, em tupi-guarani, significa desfiladeiro ou bocaina, como hoje é chamado o portentoso vale entre os Picos do Sol e do Inficionado.

Se quiserem aprofundar mais na história da fundação do Santuário, leia a matéria abaixo. 



Como chegar?

Distâncias aproximadas:

Santa Bárbara (MG) - 25 km
Catas Altas (MG) - 33 km
Ouro Preto (MG) - 70 km
Itabira (MG) - 80 km
Belo Horizonte (MG) - 130 km
Vitória (ES) - 465 km
São Paulo (SP) - 750 km
Rio de Janeiro (RJ) - 560 km

- :: de Avião :: -

O Santuário do Caraça está bem isolado, por isso, primeiramente você deve desembarcar no Aeroporto de Confins ou no da Pampulha, e de lá seguir por uma das formas abaixo:

- :: Com Veículo Próprio :: -

O único acesso ao Santuário do Caraça é passando pelo Município de Santa Bárbara. Entrar pela Rodovia do Caraça que também dá acesso ao distrito de Brumal, e sub-distritos de Sumidouro e Santana do Morro. A Portaria está situada no km 9, desta Rodovia. Da Portaria até a sede, são mais 11 km de estrada asfaltada.

- :: de Ônibus :: -

Saindo de Belo Horizonte: pegar onibus da viação Passaro Verde que vai até a cidade de Santa Barbara, para chegar no Caraça terá que pegar um taxi, mas a distancia nâo é longa, em qualquer das duas cidades você vai estar a mais ou menos uns 30 km do parque.

Para quem vem de São Paulo: pode pegar um onibus até Ouro Preto e depois outro para Santa Barbara.

- :: Por Excursões :: -

Outra maneira, mais simples e bem interessante, que pode ser que saia bem em conta é ir até lá por meio de Excursões. Eu e a Lu, por exemplo, fomos pelo SESC-MG.

Fonte Pesquisada:

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Assim que se chega no Santuário do Caraça já dá pra apreciar a natureza, o verde e o ar realmente puro e ainda ver algumas imagens como essas.






De cara, já fomos até a Recepção do Santuário para guardar nossas malas e entrar no quarto, mas havia um grupo de estudantes que tinham chegado antes e era para terem liberado tudo cedo e não o fizeram. Para piorar a nossa guia era bem fraca, não soube unir o grupo [ela deveria aproveitar esse problema e ter rodado conosco pelo Santuário enquanto liberavam os quartos para os hóspedes, mas não fez isso - então todo mundo se estressou muito porque estava mais preocupado em guardar as malas do que em fazer outras coisas].

Pelo contrário, ficamos quase 3 horas esperando que os mesmos fossem liberados e fiquei puto demais, com raiva porque a atendente da recepção ainda estava com deboche, como se não ligasse para o nosso problema - e a guia ficava olhando pra gente com aquela cara de anta sem rumo. Isso quase estragou o nosso passeio e ainda dispersou demais o nosso grupo.

Obs.: Apesar de termos tido problema com a guia nessa viagem, ainda recomendo muito o SESC, porque possuem um custo benefício muito bom e normalmente a qualidade dos passeios oferecidos por eles é excelente, para comprovar isso, você pode clicar no botão abaixo e conferir o Relato do Vale Verde Alambique & Parque Ecológico de Betim ou Roteiro das Grutas, que foram duas viagens excelentes em que fizemos e utilizamos o SESC.



Clicar: [Vale Verde]


Clicar: [Roteiro das Grutas]

Como nunca liberavam nossos quartos resolvemos ir no Centrinho de Artesanato [na verdade são somente umas 3 ou 4 pessoas que vendem algumas coisinhas como sabonetes, perfumes, artesanatos locais, imãs de geladeira e brinquedos]. Mas o maior destaque pra mim foi o Velhinho que escrevia nossos nomes numa Pedra. Achei isso muito legal.





Atrás do Centrinho de Artesanato eu ainda dei a sorte de ver muitos passarinhos verdes, que quase se camuflam com a grama.


Colado no Centrinho de Artesanato ainda possuem uma lojinha um pouco maior que também é uma lanchonete. Nela comemos um pouco para aliviar o estresse e amenizar a fome, porque o almoço ainda iria demorar um bocadinho.




Finalmente pudemos ir ao nosso quarto do Hotel, que é bem simples, serve basicamente apenas para descansar e dormir mesmo. O Santuário do Caraça em si é bem pequeno, mas pra quem é mais aventureiro pode explorar um pouco dos arredores ou fechar passeios com os guias.

Nossas acomodações:


Vista do alto da Janela:






O Santuário do Caraça é muito bonito, quase sempre está coberto por neblina e costuma ser bem frio durante boa parte do ano.




Fomos para o Centro Cultural, perto do Centrinho de Artesanato ver o que era. Lá nos passaram um vídeo de como é o Santuário, explicaram que os visitantes só podem fazer trilhas acompanhados do guia e bla bla bla, e também deu pra tirar algumas fotinhas.






O Santuário do Caraça também é famoso por causa do Lobo Guará, mas vou explicar isso mais a frente. Dali finalmente seguimos para almoçar, mas demos uma parada pra tirar mais fotos porque não resistimos, o local é muito bonito.





Finalmente, hora do almoço. Eles possuem dois refeitórios principais, mas um estava fechado para reforma quando estávamos lá, então só pudemos comer no Restaurante Pe. Tobias. Como o público é mais velho e recebem muitos estudantes, acaba que não colocam muito sal na comida, o que tira um pouco do gosto.








Após comer, fomos direto visitar o Acervo Histórico e Biblioteca do Santuário do Caraça, que no passado já pegou fogo uma vez e perderam uma parte do acervo. Essa biblioteca é composta por duas partes básicas, em uma se encontram mobiliário, equipamentos e ferramentas, instrumentos e vestuário do século passado. A outra parte é uma biblioteca comum, porém tem um cheiro forte de mofo por ter conteúdos muito antigos.





No andar inferior, assim que se entra temos uma galeria.




























Pessoalmente, não ligo muito para coisas antigas, mas pra quem gosta é legal. O mobiliário é muito rico e o acervo realmente é bem grande, só coloquei algumas das fotos que tirei para não tirar a graça de quem curte isso. Dali partimos para conhecer mais um pouco do Santuário.

Após passar por alguns corredores e um pequeno pátio, visitamos a Igreja Nossa Senhora Mãe dos Homens, que também fica dentro do Santuário. Ela possui duas entradas. Então é possível entrar tanto pela frente ou pelos fundos do Santuário. Abaixo seguem as fotos de alguns dos pontos de vista da Igreja.









Nos fundos dessa igreja, sempre à noite, acontece algo muito interessante. Que é a visita do Lobo Guará, nela os visitantes se juntam e ficam esperando. O Padre deixa um pouco de carne e aguarda chegar o Lobo, que pega o alimento e o come na frente dos visitantes.

Os Guarás já estão acostumados com as pessoas, então não se incomodam mesmo se estiverem sendo fotografados. Porém o barulho os incomoda e eles acabam indo muito tarde até lá se os visitantes estão muito inquietos e barulhentos. [O que aconteceu conosco]

Outro motivo que pode fazer com que o lobo atrase ou chegue adiantado é a fome, caso ele tenha caçado algo virá mais tarde. Também pode ser que tenham comido coisas que os visitantes deixaram pelos arredores do Santuário, o que faz com que ele deixe de vir pegar sua boquinha. Como não conseguimos tirar essas fotos durante a noite, pesquisei na internet e estarei colocando aqui mais a frente. Porém por enquanto estou atendo somente às belezas dessa Igreja.







A Ornamentação e a Arte da Igreja também são muito lindas.









Após dar uma boa passeada e apreciar toda essa arte espetacular saímos pelos fundos da Igreja, e ali demos de cara com um imenso e belo jardim.





Além de bonito possui total harmonia com a natureza. Dessa vez estávamos com a nossa guia, que agora estava mais disposta [mas quase sem as outras pessoas do grupo que se dispersou]. E resolveu nos mostrar coisas interessantes.

- Diz a lenda que Dom Pedro I visitou o Santuário do Caraça e resolveu passar por esse caminho e em determinado momento tropeçou e caiu. Devido a isto, os moradores da época marcaram a Pedra e a Data em que ele caiu nesse lugar.




Essa é a pedra que Dom Pedro I tropeçou e caiu.
Durante o Fim de Semana que passamos no Santuário do Caraça, visitamos diversos lugares e rodamos por todo o Santuário várias vezes. Para que esse relato não ficasse chato e inconsistente, misturei os dois dias de forma que quem visualizar aqui possa ter uma compreensão maior do que o Santuário do Caraça possui.

O passeio acima, por exemplo, provavelmente foi realizado no domingo e não no dia que chegamos [não tenho certeza, mas acredito nisso porque no primeiro dia deu a doida na guia e ficamos praticamente o dia todo sem ela]O passeio abaixo também provavelmente foi realizado no domingo. É uma das trilhas em que é possível andar sem guia. Bem simples, mas ainda assim bonita.








Outros pontos interessantes de se ver são: um Pequeno Altar e a Via Sacra, na verdade eles estão perto da entrada, mas demoramos um bocadinho pra subir lá porque fomos fazendo outras coisas interessantes primeiro.

Abaixo, o Altar:



E agora, a Via Sacra:






Dali temos essa vista:


Assim, visitamos praticamente tudo nas proximidades do Santuário do Caraça, que é bem pequeno de tamanho. Mas gigantesco em área se considerar toda a mata dos arredores. Quando deu à noite do sábado fomos para parte de trás da Igreja para aguardar a vinda do Lobo Guará.

Ficamos esperando junto a outros hospedes o tão famoso Lobo Guará. a Luciana estava muito cansada e fazia muito frio. Como estávamos esperando a mais de 2 horas e o Guará não apareceu preferimos nos retirar [por livre e espontânea pressão ::Cold:: ] e acabou que não conseguimos ver o lobo guará.

Abaixo as fotos da parte de trás da igreja onde ficamos e como o Padre deixa a comida.



O Lobo apareceu aproximadamente às 23:30h nesse dia. Tinha uma paca jogando alguma coisa com o celular que toda hora dava um som de bolha (blu blu blu!), gente falando, pessoas tossindo. E como no dia anterior e nesse teve muitos visitantes durante o dia [principalmente de escolas], provavelmente jogaram alimentos no chão e o Guará não ficou à vontade para chegar mais cedo ao local. 

De acordo com o Padre são raras as vezes que os Lobos Guará não nos agraciam com sua presença, menos de 5 vezes ao ano. Mas não tem problema, porque reuni algumas fotos da própria internet para se ter uma ideia de como se é a visita do Lobo Guará:

ooo ooo ooo ooo ooo ABAIXO NÃO PERTENCE AO ÁLBUM ORIGINAL ooo ooo ooo ooo ooo 






No passado o Padre deixava a carne na parte debaixo das escadas, e foram fazendo assim durante anos e anos. Até que em algum ponto alguém sugeriu que colocassem na parte de cima, onde os visitantes poderiam ver o Lobo pegando a carne mais de perto. E como a pessoa disse, deu certo e os Guarás não se intimidaram com os humanos. Há gerações isso é feito, então os filhotes já aprendem isso desde pequenos, que nos fundos da igreja, na escadaria sempre um pouco de carne é dada para eles durante a noite até de madrugada.

Já estão tão acostumados que nem se incomodam com as fotos, mesmo que estejam com flash. As únicas recomendações mesmo são ficar bem quietinhos e silenciosos pra não assustar os animais e nem fazer gestos bruscos, principalmente as crianças, que podem ser alvos frágeis para eles [na natureza os Guarás atacam alvos normalmente de tamanho pequeno, inclusive filhotes de outras espécies que fazem parte da sua cadeia alimentar].

Apesar de não parecer, eles são animais selvagens e deve-se sempre ter o devido cuidado e respeitá-los. Abaixo estou colocando alguns vídeos que achei na internet mostrando como é esse aparecimento:







ooo ooo ooo ooo ooo ACIMA NÃO PERTENCE AO ÁLBUM ORIGINAL ooo ooo ooo ooo ooo 


Lá, o Padre ficava chamando o Guará assim:

- Guará! Guará! Cadê você Guará!!!

[Pena que para nós, dessa vez isso não ajudou!]

Por fim, a partir de agora só colocarei o que fizemos durante o domingo. A começar pelo café da manhã.

Levantamos de manhã cedo e já fomos direto tomar o nosso café.



Como dito antes, no domingo nossa guia estava mais animada e realizamos alguns passeios para conhecer mais um pouco do Santuário do Caraça. Alguns já foram descritos acima. Um dos passeios que fizemos de manhã foi conhecer as catacumbas.





Há muito tempo atrás, o Santuário do Caraça ficou famoso por ser uma escola onde os padres estudavam e viviam e muitos trabalharam lá por anos. Aos poucos, foi esvaziando e o Santuário deixou de ter esse prestígio, estando agora mais para um Ponto de Turismo Religioso e Local de Apreciação da Natureza. Nessas catacumbas estão os padres que trabalharam lá nessa época principalmente. Acho que algumas pessoas famosas também foram enterradas lá.

Notas: Caso alguém se assuste achando que tem um fantasma na foto onde está escrito "DOMUS SUBTERRANIA ET TEMPORARIA", não se preocupe, não é nenhum fantasma, e sim uma das pessoas que estava conosco quando passamos pelas catacumbas.


A luz estava meio noiada e não queria funcionar direito, deu até um friozinho na barriga, pra mim esse é um dos únicos locais um pouco sombrios do Caraça. O outro é um cemitério que fica próximo da igreja, mas não entramos lá. Não tirei fotos das tumbas para não dar mal agouro, acredito que é melhor respeitarmos os mortos e deixá-los em paz em seu descanso eterno.

Finalmente, faríamos uma trilha para um lugar um pouco mais afastado do Santuário, demorou entre 30 e 40 minutos para ir e voltar. Mas uma das pessoas atrasou um pouco porque esqueceu da vida curtindo.


Assim que ela chegou começamos a caminhada.

Como dito, na maior parte das trilhas um guia do próprio local nos acompanha, e dessa vez não foi diferente [ele quase não falava nada e ficava mais era vigiando o pessoal e recolhendo lixo que os visitantes anteriores deixaram pelo caminho]. A Primeira foi a Trilha da Prainha, é bem fácil e não exige muito esforço, sendo tranquila de caminhar mesmo para as pessoas que tenham alguma dificuldade de locomoção ou possuam idade mais avançada.











Agora a trilha fecha mais um pouco e tem um "pequeno desafio", mas nada preocupante. Uma das pessoas que estava conosco era bem velhinha e ainda mancava, mas conseguiu chegar ao objetivo numa boa.










A prainha em si é somente um pouquinho de areia após o rio, bem simplesinho, mas dá pra aproveitar esse trajeto e seguir a Trilha da Cascatinha para chegar até uma cachoeira bem bonita.








Agora chegamos na Cachoeira, que acredito chamar Cachoeira da Cascatinha. Aqui tiramos muitas fotos e descansamos um pouco.











Olhando mais a frente tivemos esse visual.


Na volta, observamos alguns líquens coloridos, que indicam a pureza do ambiente, os mais comuns são o verde e o branco, e em altitudes um pouco mais elevadas os vermelhos e os azuis.



Daqui voltamos para o Restaurante Pe. Tobias, onde almoçamos.


Após almoçar, chegou a hora de dar uma passada rápida em Santa Bárbara, como estava no domingo pegamos o comércio praticamente fechado [esse foi outro erro da nossa guia, o certo era ter invertido o dia do Santuário do Caraça com a ida a Santa Bárbara para pegar tudo aberto], então nos limitamos apenas a ir em uma igreja, tomar um sorvete e ir embora.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
SANTA BÁRBARA - MG

É a cidade mais próxima do Santuário do Caraça, no Parque Natural do Caraça, patrimônio natural e histórico com trilhas e cachoeiras – além de lobos-guarás, que podem ser vistos ao anoitecer. As ruas e prédios do Centro Histórico têm passado por restauração.

Além do Santuário do Caraça, outra atração em Santa Bárbara chama muita atenção: a Matriz de Santo Antônio, com cores vivas e entalhes folheados a ouro. O Memorial de Affonso Penna, ex-presidente brasileiro, é de algum interesse. As principais atrações dentro do Parque Natural do Caraça são a Igreja N. S. Mãe dos Homens, a Mata Atlântica na Serra do Espinhaço, trilhas para as cachoeiras Taboões e Cascatona, além dos lobos-guará espalhados por todo o parque.

Fonte Pesquisada:
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------








A Igreja que visitamos foi a Paróquia Santo Antônio. Muito famosa nessa região por conter as belas pinturas do Mestre Ataíde e é um exemplo do período em que vigorava o estilo barroco mineiro na arte. Pra quem gosta de história segue um link para maiores esclarecimentos:



Igreja vista por fora:


Igreja vista por dentro:












Após visitar a igreja, chegou a hora de voltar ao nosso ônibus e finalmente regressar para casa. Fizemos todo o caminho de volta no Ônibus de Viagem do SESC-MG e descemos em frente ao SESC Serviços de Belo Horizonte, de lá pegamos um ônibus e fomos de coletivo até a minha casa.




Viagem Finalizada!


Se tiver gostado desse Relato e deseja conhecer outros, clique na Coleção abaixo e veja os que você achar mais interessantes:


TudoRoch@
E para fechar com chave de ouro se seguem...

...as Conquistas do Passeio:



Espero que tenham gostado de conhecer o Santuário do Caraça e que possa ajudar alguém que tenha interesse em conhecer mais um pouquinho Minas Gerais, além dos lugares muito tradicionais onde todo mundo já conhece. Antes de começar a viajar eu achava que Minas não tinha nada de especial e me enganei bastante, existe um repertório completo de lugares espetaculares e interessantes para se conhecer em nosso Estado.


- Cadê você guará? Guará? Cadê você guará?


Boa sorte e até o próximo post!

Não deixe de ver também:

Desbravando a Serra do Cipó - MG. Clique AQUI ou na imagem abaixo:


As Viagens, os Passeios Especiais e os Souvenir. Clique AQUI ou na imagem abaixo:


Minha viagem a Porto Seguro - BA. Clique AQUI ou na imagem abaixo:


Minha coleção de Souvenir de Viagens. Clique AQUI ou na imagem abaixo:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo