Menu Principal

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

67ª SBPC, em São Carlos - SP [11 a 17 de Julho de 2015] - Parte 01

Tive a oportunidade de viajar a trabalho pelo Museu Itinerante da UFMG no evento da SBPC que ocorreria em São Carlos (SP) em Julho deste ano [2015]


Achei muito bom porque pude conhecer uma nova cidade de outro Estado até então desconhecida para mim [nunca tinha ouvido falar sobre essa cidade, apesar dela ser famosa]

Se desejar ir direto para as Dicas de Roteiro sem ver o relato da minha viagem em si, clique no botão abaixo:



A partir de agora estarei escrevendo sobre o relato propriamente dito, como foi o evento da SBPC e também minha experiência por São Carlos, SP:

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 


RELATO DA VIAGEM

Sábado, 11/07/2015

Levantei bem cedo, às 5:00h, porque tinha de chegar até a UFMG antes das 8:30h, horário de partida do nosso ônibus. Então, após acordar, escovar os dentes, guardar o Laptop e dar as últimas mexidas na mala, despedi da minha família e fui para o ponto de ônibus.


Curiosamente, minha maior preocupação não era o trajeto em si, nem o tempo que ia demorar, e sim não ser assaltado no ponto, porque de acordo com minha família algum bandido (ou quadrilha) passou a atuar na região e chegaram a assaltar três dos nossos vizinhos, todos antes das 6:00h, nessa mesma semana.

Felizmente não tive nenhum problema e pude seguir viagem normalmente, primeiramente pegando um ônibus até a Estação Eldorado do Metrô, e depois o MOVE até chegar à UFMG, em Belo Horizonte. Ali fiquei mexendo no computador até dar a hora de partir.







Com os membros do Museu Itinerante reunidos, nosso micro-ônibus partiu e seguiu viagem rumo a São Carlos. De acordo com o pessoal do museu o trajeto demoraria cerca de 9 horas.




O micro-ônibus seguiu viagem por cerca de 3 horas. Quando deu quase meio dia demos nossa primeira parada para almoçar no Restaurante Bianchini Mar de Minas, em Formigas, MG.










A comida era cobrada a quilo, por isso não coloquei tanto. O que mais gostei foi que o Pudim de sobremesa era cortesia da casa! Aproveitei e fiz questão de enviar uma mensagem pra Lu dizendo assim:


- Estou comendo um pedaço de pudim pensando em você!





Após almoçar saí dali e fui dar uma olhada de como o lugar era por fora, também tirei a foto ao lado da estátua da águia, mas acho que ela não estava querendo tirar foto comigo naquela hora, por isso virou a cara!




Assim que todo mundo encheu o bucho seguimos viagem por pouco mais de meia hora e quando estávamos passando por Pimenta (MG) o pneu do micro-ônibus estourou, por isso tivemos que parar por pouco mais de 40 minutos para trocar o pneu pelo estepe. [Demos sorte porque perto dali havia uma borracharia]






O pessoal até aproveitou para sentar e descansar um pouco, tinha gente que queria comprar água, ir no banheiro ou comprar alguma coisa, mas não foi possível porque simplesmente não tinha nada nas proximidades dali além de casas.




Depois que o borracheiro trocou o pneu pelo estepe, seguimos viagem novamente e às 15:50h demos nossa segunda parada, no Iguatemi Restaurante & Lanchonete, localizado no povoado de Iguatemi, até então desconhecida para mim.




Aproveitei para comprar um pão de queijo e uma água [tinha esquecido de comprar uma água quando saí de casa]. Achei a paisagem muito bonita e a colina ao fundo do restaurante um esplendor da natureza. Pelo que vi essa região é turística e possui muitas trilhas e cachoeiras.




Poucos minutos depois partimos novamente, dessa vez seguindo direto até São Paulo. Quando deu aproximadamente umas 19:30h chegamos em São Carlos (SP), mas aqui houve uma pequena confusão, pois o motorista não conseguia localizar os hotéis, então foi uma verdadeira labuta, demos voltas e mais voltas pela cidade, chegamos à portaria da UFSCAR [Universidade Federal de São Carlos, onde ocorreria o evento], fomos de um lado para o outro e do outro para um e rodamos, rodamos e rodamos ainda mais, mas o motorista não conseguia encontrar os Hotéis onde o pessoal iria se hospedar.


Por sorte quase todos os meus colegas possuíam GPS e foram ajudando os motoristas, que depois de bastante persistência acharam o primeiro hotel, e assim foi indo e foram entregando o povo em seus respectivos lugares, [eles desceram no Hotel Nacional Inn, Hotel Perea e também no alojamento da UFSCAR]. Desci do bus quando deu quase 21:00h e entrei no Hotel Slaviero.





Ali encontrei o meu companheiro de quarto [alguém que ajuda na coordenação], tomei meu banho, escrevi o esboço do relato desse dia, fiquei mexendo no laptop e conversando com a Lu pelo Facebook e depois fui dormir. Assim, terminou o dia, no próximo dia seria o dia da Montagem do Caminhão.


Domingo, 12/07/2015

Acordei mais ou menos às 7:30h, aproveitei para tirar algumas fotos do meu quarto. [Minha cama está muito bagunçada porque não consegui dormir direito por algum motivo e mexi demais enquanto dormia]







Vista da janela do quarto:




E então fui ao refeitório lanchar.








Achei o refeitório muito luxuoso [aliás, tudo nesse hotel sempre estava brilhando e todo o mobiliário era super confortável e lindo]. Além de tudo isso ainda contava com tantas opções de lanche que deu para variar bastante meu lanche matinal no decorrer dos dias em que estive hospedado por aqui.


Como ainda estava com tempo, resolvi tirar algumas fotos do Hotel e de seus entornos.










O Slaviero é tão chique que possui até esse avião [foto abaixo], que futuramente será uma suíte de luxo para os Hospedes mais endinheirados. Infelizmente a parte de dentro ainda está em construção.



O pessoal havia combinado de esperarmos às 8:30h na frente do Hotel, mas o motorista ficou perdido novamente [realmente é bem complicado andar por essas bandas, as pistas são bem confusas e existem muitas rotatórias, como o pessoal do Museu Itinerante estava distribuído por 4 hotéis diferentes, complicou bastante pro motorista acertar ao certo todos os locais, e pra ajudar tiveram algum problema com o óleo do micro-ônibus, o que contribuiu ainda mais para o atraso].


Quando deu 10:00h partimos de bus até a UFSCAR.



Achei o Campus da UFSCAR gigantesco, ao ponto que é bem custoso alguém resolver andar a pé até chegar ao prédio que deseja dentro do Campus. Depois de descer do micro-ônibus começamos a ajudar na montagem da exposição da SBPC.


Abaixo coloquei uma foto aérea para se ter um pouquinho de noção do tamanho dessa Universidade:



Antes de prosseguir com o relato da montagem vou explicar um pouco sobre o evento da SBPC.



- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

CONHECENDO A SBPC


A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) foi fundada em 1948 com o objetivo de unir o pensamento científico brasileiro, motivado pela chegada de grandes cientistas europeus, trazidos ao país para implementarem as universidades brasileiras, em particular a Universidade de São Paulo (USP), criada em 1934, na cidade de São Paulo.


Desde 1949 a SBPC realiza as suas Reuniões Anuais com a presença de mais de dez mil cientistas, pesquisadores, professores e estudantes de todos os níveis, em diferentes partes do Brasil. Mesmo com as dimensões continentais brasileiras, anualmente participantes de todo o país, e muitos estrangeiros, se deslocam para participar da principal reunião científica brasileira.


Já está na sua 67ª Reunião Anual e o Museu Itinerante da UFMG foi um dos convidados a participar dessa feira. Como de vez em quando ajudo o Museu fui convidado a trabalhar ajudando eles nesse evento.


Fonte Pesquisada:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Sociedade_Brasileira_para_o_Progresso_da_Ci%C3%AAncia


Veja o vídeo abaixo sobre o Tema da 67ª Reunião da SBPC - Luz, Ciência e Ação:


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

Trabalhei muito no processo de montagem das exposições, isto é, tiramos tudo que tínhamos de tirar de dentro do caminhão e colocamos essas coisas dentro de um dos Estandes da SBPC Jovem, uma tenda que estava um pouco longe, porém foi bem tranquilo porque o evento disponibilizou dois carregadores para ajudar a transportar as coisas mais pesadas.




Basicamente o processo funciona assim: primeiro se abre a tampa lateral do caminhão, e depois as duas portinhas [uma próxima da cabine e outra no fundo do caminhão], mais uma rampa de acesso aos cadeirantes, que é aproveitada para transportar as caixas e a gente vai tirando os experimentos, um a um e os levando para o local desejado.


Vídeo ilustrando um pouco como é o processo de retirada das coisas de dentro do Caminhão do Museu Itinerante:














Nosso objetivo era ir dispondo aos poucos os experimentos externos que foram trazidos de dentro do Caminhão do Museu Itinerante para ficar de um jeito em que não atrapalhasse o fluxo de visitantes e fosse mais ou menos dividido por categorias, que para essa feira ficou disposto assim:


- Experimentos de Biologia e Vida;
- Experimentos de Física, Energia e Luz;
- Desafios para os participantes.

Demorou realmente um bocado porque o eletricista do evento não estava conseguindo ligar a eletricidade do caminhão no início, por isso perdemos quase 3 horas sem poder fazer muita coisa, somente depois de todo esse tempo perdido que o "grosso" do processo de montagem foi realmente feito.

















Agora já estava dando para perceber um pouco como estava ficando.










Quando estava dando umas 14:30h resolvemos ir almoçar. Todo mundo pegou o micro-ônibus e seguimos até o Shopping Iguatemi, único Shopping da Cidade, que estava bem cheio nesse dia.



Por dica de uma pessoa da coordenação do Museu Itinerante, resolvi comer um Gnocchi no Spoleto, que estava muito gostoso.



Também aproveitei para comprar água e mais um ou outro biscoito [normalmente quando viajo acabo comprando muitos biscoitos para baratear um pouco nos custos de alimentação]. Ao sair aproveitei para tirar uma foto dos prédios ao longe. Dali pegamos o bus de novo e voltamos até a UFSCAR, onde continuei a ajudar o pessoal do Museu Itinerante na Montagem das Exposições Externas.



Em um dado momento ajudei um pessoal que estava passando nesse pedacinho [que toda hora eu passava] e pedi ajuda para que tirassem uma foto minha nesse mural da SBPC.



Continuamos com esse processo de montagem até que deu umas 18:00h. Assim, esperamos o micro-ônibus [que foi cedido pelo Coltec para facilitar nosso transporte pela cidade]. Peguei o bus junto com o restante do pessoal. Alguns colegas resolveram dar uma ida no bar e cada um fez o que desejava. Como estava cansado preferi ficar quietinho no Hotel novamente.



Infelizmente o processo de montagem demorou demais devido aos vários problemas que tivemos [atraso do motorista, falta de energia por mais de 3 horas durante a montagem e por aí vai], e isso me impediu de ir até o Museu da TAM e ao Parque Ecológico de São Carlos, que eu desejava tanto conhecer e para mim esse seria o único dia disponível.

O Centro da Cidade funciona praticamente até as 18:00h e depois disso boa parte da cidade para. Por isso preferi ficar quietinho novamente no Hotel e outra vez fiquei conversando com a Lu pelo Laptop. Outro ponto que me ajudou a gastar muito pouco nessa viagem é que eu precisava juntar dindo para resolver algumas pendências pessoais [cobrir gastos outras viagens pessoais, gastos com meu curso e intercâmbio num futuro próximo]. Também aproveitei para assistir um pouco da TV Local enquanto descansava.

Finalmente chegou ao fim do nosso segundo dia em São Carlos, no próximo dia a feira a SBPC começaria a receber o público em seu primeiro dia de exposições.


Clique AQUI, na imagem ou no botão abaixo para ver a próxima parte do relato:



Clicar: [PARTE 02]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo