Menu Principal

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

67ª SBPC, em São Carlos - SP [11 a 17 de Julho de 2015] - Parte 04

Essa é a quarta parte do relato da viagem a trabalho que fiz para São Carlos, em São Paulo.


Saiba como foi o evento da SBPC e como foi nossa viagem para essa cidade do interior paulista.


Se tiver caído aqui direto e desejar voltar para o Início do Relato, clique no Botão abaixo:

Clicar: [PARTE 01]

Agora estarei continuando com o Relato da Viagem que fiz para São Carlos.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 


Abaixo coloquei um vídeo do Boletim SBPC, que conta mais um pouco de como foi a feira:

Pela tarde o museu continuou recebendo visitantes, mesmo que não estivesse lotado, ainda havia um bom movimento [muito mais do que no dia anterior]. Então todo mundo trabalhou bastante.
















Um destaque nesse dia foi que nosso estande foi bombardeado de reportagens. Devem ter vindo cerca de quatro ou cinco emissoras diferentes mais o pessoal da própria UFSCAR [Esse fato foi o que fez com que a SBPC, e em especial o Museu Itinerante, ficasse realmente lotado a partir do outro dia].

Uma das entrevistas:




Outra:


O curioso dessa é que eu estava tirando fotos do repórter e acabou que ele me chamou para explicar esse experimento [Kit Drogas]. Infelizmente não consegui encontrá-la na internet, por mais que eu tenha procurado.

E ainda outra entrevista [Sem contar que quando eu estava saindo da hora do almoço também tinha tido mais outra].


Como estava o movimento nesse dia pela parte da tarde:


Obs.: Tive a essa ideia porque em todo o tipo de reportagem da cidade eles faziam um giro das coisas (Giro SBPC, Giro aquilo e giro tals!). Até estranhei inicialmente, mas achei uma boa pedida para registrar o nosso movimento ao menos uma vez por dia. Após trabalhar um bocado pedi permissão para a organização e fui comer um biscoito [e resolvi fazer isso perto de onde estava o Caminhão do Museu Itinerante], ali vi o pessoal da Capoeira animando a criançada:


Vez ou outra eu saía e ia beber um pouco de água ou usar o banheiro [que estava bem longe de nós! - Só não fazia pupu ali porque achei o banheiro químico muito nojento pra esse tipo de coisa!]. Ao ir em uma das vezes percebi um cara pintando quadros com dedicatória, como a Lu queria que trouxesse qualquer coisa para ela, nem que fosse um chaveirinho como lembrança de São Carlos, resolvi comprar um quadro para presenteá-la quando voltasse.






No finalzinho da feira apareceu um pessoal oferecendo salgadinhos de nitrogênio líquido para os visitantes comerem. É muito gelado e estranho comer um desse, e por alguns segundos sai fumaça branca da boca da pessoa enquanto ela fala, muito divertido!




Abaixo mais 2 vídeos mostrando mais um pouco dessa feira:



Finalmente o 2º dia da SBPC terminou. Dito isto, desligamos as coisas, nos juntamos e pegamos o micro-ônibus, seguindo de volta para os respectivos hotéis. Nesse dia preferi descansar e ficar quieto no Hotel, já que não tinha muita coisa para se fazer após às 18:00h.

No outro dia começaria o 3º dia da SBPC e o mais puxado, pois o bombardeamento de reportagens da TV funcionou e realmente o público veio conferir em massa como estava o evento, além disso também receberíamos dezenas de escolas, o que contribuiu ainda mais para a feira ficar muito movimentada.

Quarta, dia 15/07/2015

Acordei cedo no Hotel e fui lanchar no Slaviero. Dessa vez deixaram lanches doces como opção de cardápio.




O pessoal da organização começou a trabalhar bem cedo (madrugaram) porque gravaram uma entrevista para o Jornal da EPTV. Nela mostraram um pouco de como é o Simulador do Envelhecimento e a primeira e segunda Salas do Caminhão do Museu Itinerante (Sala do Útero e dos Sentidos). [Atualização: Infelizmente o Canal que vez esse vídeo o deletou e não consegui encontrá-lo mais na internet, por isso dessa vez não conseguirei colocar nada sobre a parte de dentro do caminhão do Museu Itinerante, já que não tive como trabalhar por lá nessa feira]

Depois de pegar o ônibus e chegar na UFSCAR, ficamos esperando a feira começar.


Mal a feira começou e o Museu Itinerante já estava recebendo escolas, trabalhamos demais porque mal dava tempo para respirar e tinha mais turmas para ir atendendo. Normalmente a gente distribuía um pouco os alunos e fazia uma espécie de circuito e ia passando por vários experimentos para que assim ficasse um pouco mais simples de explicar as coisas para todo mundo.










Trabalhei no embalo até que deu a hora de almoçar. Decidiram que eu almoçaria às 11:00h de novo [o que achei bom, pois dessa forma poderia passear mais um pouco pela feira].


Escolhi Pernil como opção de almoço e dessa vez resolvi ir para a Tenda Principal da SBPC, de nome Expo T&C.


Portão Principal de Entrada:




Por lá era assim, usavam corredores um pouco amplos e bem extensos, de um lado e do outro estavam os estandes e no meio também havia alguma coisa, desde salas de palestras até de divulgação do evento.









Veja o vídeo abaixo para saber um pouquinho de como a Expo T&C é por dentro.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Estande do Programa Espacial Brasileiro

Aqui estava mais uma parte do Estande da AEB (Agência Espacial Brasileira), onde o foco era um pouco mais técnico. Tinham a maquete de um foguete espacial e de um satélite.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -








Alguns outros Estandes focados para a Área Empresarial

Alguns dos estandes da Expo T&C possuíam enfoque muito empresarial e eram mais focados em palestras, por isso eram razoavelmente pequenos e tinham poucas coisas à vista, como os citados abaixo. Pode ser que um estudante não fique muito entretido aqui, mas um empresário já veria esses estandes com outros olhos.

- Estande Computação de Alto Desempenho -







- Estande de Inovação e Tecnologia -





- Estande Soluções para identificação automática e circuitos integrados de aplicações específicas -



- Estande Percepção Pública da CGT no Brasil 2015: Atitude otimista em relação à área -



- Estande do Ordenamento Pesqueiro -



- Estande Clonagem por micro-propagação de plantas da Caatinga para usos em potencial -






- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Estande Mata Atlântica: Pesquisas e Educação para conservação da Biodiversidade

Um bem interessante, mostra diversos animais da fauna brasileira, todos em tamanho real. Não sabia que o Brasil tinha besouros tão grandes.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -










- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Estande do INPA

INPA é o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e aqui mostravam objetos, alimentos e tecnologias usadas na região.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -









Exemplos de tecnologia usadas na região:






- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Estande do CNPQ

A Sigla CNPQ significa Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e pertence ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Aqui demonstravam diversos equipamentos médicos modernos, em especial os de combate ao câncer, algumas tecnologias utilizadas para criar novos plásticos e outras de uso e conservação do solo.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -



Área Médica:









Plásticos:



Uso e Ocupação do Solo:










Como antes de almoçar eu tinha agendado uma visita ao Estande Memórias de um Carbono para às 11:30h, saí dali e voltei novamente para a Tenda Jovem da SBPC.



- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Estande Memórias de um Carbono

Aqui sempre chamavam os visitantes em horários pré-determinados (normalmente de 30 em 30 minutos). A gente entra nesse domo gigante, usa um óculos 3D e participa de um jogo interativo que tem o objetivo de contar a jornada de um carbono do sol para a Terra e nesse processo nos contam sobre a formação do Sistema Solar e da Terra e um pouco de como ela está nos dias de hoje (mostrando até chegar no processo de extração do petróleo).
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Parte de Fora do Domo:







Por dentro do Domo:





Dentro do domo os visitantes pisam em umas marcas de esparadrapo e ali são separados em duplas, enquanto um é o piloto [consegue girar a nave com o movimento dos braços para se desviar dos asteroides] e o outro é o coletor [que teoricamente deveria coletar o material que se vê pelo caminho, mas tanto eu quanto a pessoa que estávamos fazendo dupla não conseguimos pegar nada nesse processo]. Obs.: Pela foto não dá pra perceber mas a gente enxerga a tela projetada para frente da gente devido aos óculos 3D.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Estande da LDA

Aqui havia diversos jogos de computador feitos pelos próprios estudantes desse estande, o foco principal deles eram os pequenos.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -









Acabando o horário do almoço voltei ao embalo normal, ajudando nas exposições do Museu Itinerante, que encheu bastante durante toda a tarde.







A Organização do Evento teve até de fazer um caminho para que o pessoal fizesse fila para ver os óculos de realidade virtual, que fizeram muito sucesso.



O pessoal da mídia não descansou e ainda teve mais duas entrevistas.

Entrevista 01:


Entrevista 02:





Em um dos momentos que saí para beber água ou ir no banheiro, me deparei com esse pessoal que estava animando o evento [parece que estão vestidos de cactos - eu acho!].



No finalzinho pedi um pequeno descanso (menos de 20 minutos) para poder comer um biscoito porque só tinha almoçado nesse dia. Ao ter o pedido concedido fui comer meu biscoito enquanto dava uma olhada mega rápida no Domo da Caravana da Ciência.




- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Domo da Caravana da Ciência

A Caravana da Ciência é um centro de ciências itinerante que percorre principalmente os municípios do Estado do Rio de Janeiro. Sua estrutura física é composta por uma carreta especialmente adaptada (com uma porta palco) com sala de exposições, tendas, planetário inflável (o que chamo de domo gigante) jogos e experimentos científicos interativos. O objetivo deles é oferecer um ambiente de educação informal, onde alunos e professores tem um contato lúdico, direto e dinâmico com a ciência.
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Basicamente, o que chamo de domo é essa estrutura circular gigante enchida com ar.


Como tinha pouquíssimo tempo [deu apenas pra dar uma olhada extremamente rápida] enquanto comia meus biscoitos, foquei em ver o que tinha somente no domo. Em outro dia visitei o restante [mas vou colocar aqui de uma vez para facilitar na visualização].




Dentro do Domo estava repleto de experimentos, principalmente da área de física, normalmente o visitante tinha de fazer algo para que assim os experimentos pudessem funcionar. Abaixo alguns dos mais interessantes:

Aqui ajudam até a responder a pergunta mais difícil que uma criança faz para os pais [Como Nascem os bebês papai?]!



Também haviam muitos experimentos da área de física, normalmente o visitante tinha de fazer algo que assim os experimentos pudessem funcionar. Essa bicicleta, por exemplo, gerava eletricidade quando alguém pedalava nela e mostrava o ganho em watts. Quanto mais rápido a pessoa pedalava mais watts eram gerados e acendia a respectiva luzinha de ganho de energia (tendo como limite 100W).



Outro bem legal é esse aqui abaixo:





A gente senta nessa cadeira e gira deixando os braços abertos segurando esses halteres [esses pesinhos]. Depois de dar algumas giradas deve-se fechar os braços [na mesma posição que fiz]. Você sentirá um verdadeiro baque e assim vai descobrir como a força da gravidade funciona em você! Super interessante, porém quase tive um treco na hora porque já tinha trabalhado demais durante o dia e estava realmente cansado [porque ainda não estava conseguindo dormir bem à noite]. Acho que se eu tivesse forçado mais um pouquinho aqui teria desmaiado!

Veja o vídeo para conhecer o Girotec (essa coisa que gira as pessoas), o Gerador de Van de Graaf (que arrepia os cabelos), esse negócio com as lâminas (aqui ele mostra que como os pesos são diferentes uma demora muito mais do que a outra para parar) e esse tubinho que a gente olha por ele e o gira e vê um efeito bem legal. Tudo isso também estava dentro desse Domo.


Agora duas reportagens mostrando um pouco desse estande.

Para ver a primeira acesse o link abaixo:



E agora a outra reportagem:




[Assim que comi os biscoitos voltei ao serviço - Mas já vou por a outra parte do estande deles para ficar mais legal!]

É nesse veículo que eles levam as coisas:



Além de tudo o que estava lá fora dentro dessa carreta também tinha alguns experimentos, também da área de física, alguns espelhos e uma espécie de instrumento musical bem interessante.

Espelhos:







Outros Experimentos:







No experimento da última foto acima o objetivo é passar esse ganchinho sem encostar no fio. Caso encoste soará um pequeno alarme. Já o vídeo abaixo mostra uma espécie de instrumento musical que disponibilizaram para os visitantes.



[Gravei na hora que o pai do garoto estava o ensinando, se eu tivesse começado a gravar 1 minuto antes esse vídeo teria ficado bem mais legal!]

Após o almoço, continuei trabalhando normalmente até às 18:00h [Final da Feira]. Abaixo está mais uma matéria da TV contando mais um pouco sobre a SBPC:


Pegamos o micro-ônibus e voltei para o Hotel Slaviero. Nesta viagem sempre estava dormindo muito mal e por isso acabava sentindo o baque do cansaço de forma mais fácil, porém ainda não entendia o porquê - que descobri assim que cheguei ao Hotel. Ao invés de apagar a luzinha do Ar-Condicionado para dormir estávamos literalmente desligando o Ar-Condicionado, isso fazia com que o quarto esquentasse demais à noite e por isso não conseguíamos dormir direito. Com esse problema resolvido ficou mais fácil aguentar o batido dos outros dias.

Clique no Botão abaixo para ver a próxima parte do relato:

Clicar: [PARTE 05]

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo