Menu Principal

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

São Sebastião do Paraíso - MG [04 a 10 de Outubro de 2015] - Parte 04


São Sebastião do Paraíso - MG


Se tiver caído aqui direto e desejar voltar para o Início do Relato, clique no Botão abaixo:

Clicar: [PARTE 01]

Agora estarei continuando com o Relato da Viagem que fiz para São Sebastião do Paraíso (MG).

[[[MELHORAR A POSTAGEM]]]





- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Quinta, 08/10/2015

Como nos outros dias, lanchei cedo no refeitório do hotel.


Após lanchar segui novamente para a Praça dos Imigrantes, junto ao meu colega de quarto. Como tínhamos chegado um pouco cedo, até aproveitei para tirar uma foto na frente do caminhão.


Assim que o pessoal chegou, abrimos a tenda, ligamos as coisas e esperamos os visitantes começarem a chegar.



Nem demorou muito e já começamos a receber muitos visitantes.







Veja como estava o movimento em algum momento da manhã:



Hora de aprender mais sobre alguns experimentos interessantes que tínhamos por aqui.


Pixels (ou Painel de Pinos): A ideia aqui é empurrar os pinos de um lado e ver a imagem formada do outro, que pode ser qualquer coisa que sua criatividade seja capaz de fazer. Por exemplo, é possível fazer um coração, algum desenho, colocar as mãos ou o rosto e ver o efeito que causa do outro lado dos pinos. Praticamente todo mundo gosta desse experimento.


Indução Eletromagnética: Explicando de maneira simples, basicamente o visitante deve girar a manivela para fazer com que o dínamo capte a energia do movimento da pessoa [energia cinética] e com esse movimento faz o ventiladorzinho rodar e as luzinhas acenderem. Quanto mais rápido a pessoa girar a manivela, mais rápido o ventilador irá girar e mais luzes irão acender porque estará sendo gerada mais energia.

Outro que também é bem interessante, é o Globo de Plasma, que tem apenas função didática e serve para mostrar um pouco de como a eletricidade se comporta.



De repente o movimento ficou super lotado e continuou assim até próximo das 9:40h [de todos os dias desse evento, a quinta feira foi o dia que o Museu Itinerante mais recebeu visitantes].











Fiz até outro vídeo pra mostrar o movimento [e olha que nem era de quando estava mais lotado!].



Depois das 9:40h o movimento foi normalizando e enfraquecendo mais. Até que ao final da manhã as exposições ficaram bem vazias.




As crianças daqui adoraram o Simulador do Envelhecimento, e faziam grandes filas para usar esse experimento.


Já a fila dos óculos de realidade virtual estavam ficando cada vez mais enormes!







Estava tão cheio que até chamou a atenção de alguns vendedores e eles armaram banquinhas de vendas de alimentos ali do lado.


E no finalzinho da manhã, finalmente o movimento começou a ficar bem mais vazio, com pouquíssimos visitantes.



Esse experimento do sapinho é um dos meus preferidos. Fica ainda mais legal quando a gente o mostra para crianças pequenas ou pessoas com pouca instrução, que ficam tentando pegar o sapinho que na verdade é uma ilusão de ótica gerada pelos dois pratos que estão um virado para o outro.



Os alunos desse dia também fizeram uma demonstração bem legal, em que usavam um ventilador real como fonte de energia para acender a luzinha da casinha de maquete.



Ufa! Depois de tanto movimento chegou a hora de almoçar, novamente naquele mesmo lugar de antes, o Minas Grill, no Centro da Cidade.



Depois de almoçar voltamos para o Hotel novamente para descansar um pouco e pouquíssimo tempo depois já saímos para voltar ao local do evento.


No início teve muito movimento também, mas não estava tão intenso quanto na parte da manhã.









O movimento continuou assim até próximo das 15:00h, quando realmente começou a esvaziar. Nesse momento aproveitei para conferir o que os alunos da tarde fizeram.







Foi um espetáculo, eles conseguiram montar enfeites e ornamentos super interessantes usando materiais recicláveis, como garrafas Pets e colheres de plástico. Algo bem legal que também me mostraram foram essas carteirinhas personalizadas feitas a partir de caixinhas de leite recicladas.



Mais coisas apresentadas por eles:









Achei tão legal que cheguei até a perguntar para as crianças se estavam vendendo um dos sapinhos [que achei super interessante - quase que perguntei sobre o boi da foto acima também!]. Mas elas negaram e falaram que não podiam vender nada. :cry:

Felizmente, pouco tempo depois os meninos me deram um sapinho, quando o evento estava mais para o final também chegaram a distribuir outras lembrancinhas para os meus colegas.


Óia que sapinho legal! Ou será que é uma tartaruga???
Mas ainda não tinha acabado. Trabalhamos por mais algum tempo, até que deu às 17:00h.







E passamos uma corda de isolamento para fechar as exposições.


Dessa vez fui rumo ao centro da cidade sozinho, pois queria tirar as fotos de dentro daquela igreja [que eu não sabia que a gente podia entrar lá, mas um dos meus colegas me mostrou várias fotos legais pelo celular dele]. No caminho até achei uma placa bem interessante:


Não tem como não lembrar dessa cena épica:



Novamente na praça, primeiramente tirei umas fotos dos entornos.


Ao longe já era possível avistar a Igreja.
E comecei a focar na igreja propriamente dita.





Depois tirei fotos de dentro da igreja.





Um dos Vitrais no Alto da Igreja.
No caminho de volta fiz questão de comprar um Milk Shake pra afastar o calor do corpo e me refrescar por dentro. [Todos os dias que fiquei nessa cidade o clima estava ensolarado e muito quente]



Pedi meu sabor favorito, flocos, e estava muito bom mesmo!

Ao chegar no Hotel resolvi andar um pouco mais para o outro lado e ver o que tinha por lá, mas a única coisa que vi foi uma igreja numa praça.


Cheguei a perguntar para algumas pessoas e me disseram que tinha uma cooperativa de manteiga por ali, mas preferi voltar pro hotel porque já tinha andado por mais de uma hora e meus pés já estavam doendo devido ao tanto que trabalhei e andei nessa quinta-feira.


Depois de descansar um bocado, às 20:30h fui jantar junto a alguns dos meus colegas. Meu colega de quarto resolveu comer pizza pelo terceiro dia seguido, já eu preferi uma coisa diferente: Linguiça Manta com Fritas, prato que eu sequer imaginei que existia. O legal do Chopani é que sempre às quinta-feiras eles fazem pratos específicos para a Comida de Boteco, o que deixou o restaurante realmente cheio de fregueses nesse dia.

Linguiça Manta com Fritas
Após comer retornei para o Hotel, descansei mais um pouco e fui dormir. O próximo dia seria o último dia das exposições do Museu Itinerante nessa cidade.

Clique no Botão abaixo para ver a próxima parte do relato:

Clicar: [PARTE 05]

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo