Menu Principal

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Pato Branco - PR [02 a 08 de Novembro de 2015] - Parte 02

Essa é a 2ª parte do relato da viagem que fiz a trabalho para Pato Branco, no Paraná.


Continuo contando da parte do momento em que o estande do evento estava sendo montado.

Pato Branco - PR


Se tiver caído aqui direto e desejar voltar para o Início do Relato, clique no Botão abaixo:

Clicar: [PARTE 01]

Sem mais delongas, voltemos ao relato!

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Terça, 03/11/2015


Acordei mais ou menos às 8:00h, me arrumei e fui até o Refeitório do Hotel lanchar.






Achei o refeitório bem arrumadinho, limpo e com os lanches muito bons, com destaque especial essa espécie de tortinha [que está na foto acima] e o pãozinho com patê [que também comi em outros dias] que eram gostoso pacas! Depois de comer voltei para o Hotel e fiquei descansando mais um pouco, já que esse dia seria bem puxado por conta da montagem das coisas do caminhão e por ainda termos de trabalhar nas exposições à noite para a abertura do evento.

Dadas às 11:00h fui até a recepção do hotel e me reuni ao resto do povo, dali pegamos o micro-ônibus cedido pela Prefeitura de Pato Branco para nos levar até o local do Evento, chamada pelo pessoal aqui de Parque de Exposições da Cidade ou apenas ExpoPato [aliás, algo bem interessante nessa cidade é que muitos nomes de lojas, lugares e coisas possuem pato no nome ou alguma variação disso, por exemplo: PatOeste (local da cidade que nós estávamos hospedados), Patô Lanches, Pato Mecânica, Lanchonete Patinho e por aí vai)].








Ao chegar percebemos que ainda não tinham preparado o espaço que seria usado para as exposições do Museu Itinerante, então tivemos de esperar um bocado. Nesse meio tempo aproveitei para dar uma volta e conhecer mais do local. Por fora não parece, mas por dentro é gigantesco, fiz um mapinha bem rústico para se ter uma pequena ideia da dimensão desse lugar.


A área em que estávamos seria usada para as Exposições Externas do Museu Itinerante e também para a visitação do Caminhão do Museu [que possui 6 Salas Temáticas, mas será mais explicitado em outro momento].

Pessoal do evento trabalhando, afixando os carpetes e fazendo os ajustes finais que eram necessários.
Depois dali estavam dois galpões enormes e bem amplos. No primeiro estava o Museu do Videogame, que ocupava metade desse galpão e na outra metade haviam diversos estandes, principalmente de divulgação.






Bem no cantinho controlado pelo Museu do Videogame estava a maior atração desse evento, a Motion Sphere [que pude conferir bem de pertinho em outro dia, na verdade de dentro dela], que basicamente é um simulador de corrida que você joga dentro dessa esfera enquanto ela se move devido aos seus movimentos. Legal demais! Entretanto também será explicitado somente bem mais a frente. Nesse dia ainda estava arrumando as coisas, por isso estava tudo "meio" bagunçado e desligado. Agora a outra metade, em que haviam vários estandes de divulgação.



No centro do segundo galpão estava o Estande da Prefeitura, à direita dele seriam colocados vários estandes de divulgação [e bem no cantinho tinha uma lanchonete], e à esquerda seria a área utilizada pela robótica, mas ainda não tinham começado a colocar as coisas nessa parte.


Ainda não tinha saído para outros lugares porque precisava saber o que precisávamos fazer. Acabou que ficamos ali esperando até às 12:40h, quando tivemos liberação para ir almoçar. No caminho vi um negocinho bem interessante, em que você publicava a sua foto no Facebook mostrando que estava nesse evento.



Ao sair do segundo galpão avistamos um área aberta bem grande, ali estavam mais alguns dos lugares onde ocorreriam exposições, o restaurante Tio João [local que usamos para almoçar e jantar durante a semana enquanto estávamos trabalhando no evento] e até duas plaquinhas super interessantes, ideais para tirar uma boa foto.






O Restaurante era bem arrumadinho, variava pouco na opção de almoço e janta, mas pelo menos tinha uma comida muito gostosa e o tempero da salada era excelente.




Após comer dei mais uma olhada por aí e tirei a foto de outra coisa interessante, que marca o nome desse Parque de Exposições.


Só começamos a trabalhar pra valer mesmo depois das 14:00 porque somente nesse horário que o pessoal do evento conseguiu arrumar tudo o que precisava na área que faríamos nossas exposições. Então começamos a retirar as mesas e os experimentos do caminhão e começamos a montar as coisas.










Enquanto a gente ia colocando as coisas no lugar outras pessoas iam montando o Portal e colocando as cortinas para deixar o ambiente mais bonito.




Nesse meio tempo até chegou o pessoal o pessoal do Mexileta, que vendia picolés muito bons [mas que resolvi provar mesmo só no último dia]. Notas: Nunca vi um lugar vender tantos picolés num evento como eles fizeram nessa Expopato!

Mexileta
Ficamos trabalhando até próximo das 18:30h e fomos novamente até o Restaurante Tio João para jantar. Outra vez no caminho avistei algo bem interessante, que eram os painéis que os funcionários do evento estavam instalando no chão do corredor que fica entre os dois galpões principais da Expo Pato.


Por fim, a janta:



Na volta avistei um mural interessante citando que Pato Branco é uma das melhores cidades do país para viver. Além disso, ela também é uma das cidades mais desenvolvidas do Paraná.



Ás 19:00h abriram as exposições para toda a feira, pouco tempo depois já começamos a receber os primeiros visitantes.











Um experimento bem interessante é o Jogo dos Pinos, observe o que acontece quando um artista põe as mãos nele:


Na imagem, parece que estamos vendo duas Montanhas e o Sol ao fundo.
Desenho de um Dinossauro.
Depois de trabalhar um tiquinho todos foram convidados a conferir a abertura oficial do evento, em que apareceram diversas personalidades importantes da cidade, como o prefeito, alguns vereadores, pessoas dotadas de cargos altos em relação a educação e outros que não sei ao certo quem eram, mas que certamente são conhecidos pelos moradores da cidade.





Ali começaram com as solenidades e agradecimentos, mas tivemos de sair dali porque começou a pingar e em pouco tempo começou a chover bem forte, o que atrapalhou bastante na hora da abertura. Cheguei até a me molhar um pouco, mas nada demais! Nesse meio tempo até consegui tirar mais uma foto dos letreiros do evento, que dessa vez estavam iluminados e ficaram ainda mais legais!





Já de volta às exposições externas, que tal aprender um pouco sobre alguns experimentos?



Atração Magnética: Aqui existem dois ímãs, um voltado no lado oposto do outro, se você colocar a mão verá que não acontece nada. Isso acontece porque o corpo humano não é afetado pela energia eletromagnética.



Levitação Magnética: Nesse acontece o contrário, os ímãs estão virados para o mesmo pólo, por isso se repelem. Podemos usá-lo, por exemplo, num Trem-Bala, usando os ímãs para que se repilam e não toquem o chão, o que evitará e muito no atrito, fazendo com que esse trem alcance velocidades muito maiores do que as dos metrô comum, que possuem rodinhas que deslizam sob os trilhos.



Ferio Magnético: Aqui o visitante coloca duas bolinhas imantadas, uma em cada cano [um é de Alumínio e o outro é de Latão], e verá que elas caem em velocidades diferentes, isso acontece porque ao cair [na verdade se movimentar] a bolinha imantada gera interferência eletromagnética sob os canos, que reage a isso e faz com que ela caia um pouco mais devagar, sendo que ela será bem mais lenta para o Alumínio, se comparado ao Latão ou se apenas estivéssemos soltando ela do alto sem nada.



Indução Magnética: Agora o visitante tem que movimentar o pistão em ziguezague para fazer com que essa diferença na movimentação gere energia para ligar o voltímetro.

Algo bem legal são os cartazes que ficam espalhados pelas exposições, veja as fotos e tente ver se nota alguma coisa.











E agora estarei mostrando um de uma área diferente, desta vez da Biologia: O Homem Fatiado:






Continuando com as exposições:






Túnel Infinito.
Se você jogar alguma luz sobre esse túnel, vai ter a impressão que está vendo ainda mais longe.








Em alguns momentos encheu pacas!
Trabalhamos até às 22:30h [mesmo que o horário de fechamento da feira fosse às 22:00h] porque tinha gente demais dentro de lá. Após isso o pessoal desligou as coisas, passou uma fita zebrada onde estava o portal e saímos para fora dali.





O pessoal do evento se embolou um pouco e não enviou o veículo que precisava para voltarmos pro hotel, por isso eles dividiram o pessoal em três carros diferentes e finalmente partimos dali.



Ao chegar no Hotel me banhei, arrumei minhas coisas e fui dormir, no próximo dia começaria outro dia de exposições da ExpoPato.


Clique AQUI ou na imagem abaixo para ver a próxima parte do relato:


Clicar: [PARTE 03]

^__^

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo