Menu Principal

sábado, 23 de janeiro de 2016

Serra do Cipó - MG [Dicas de Roteiro]

A Serra do Cipó faz parte do Município de Santana do Riacho - MG e é um local excelente para se fazer turismo ecológico ou de aventura, com opção de trilhas, trekking, escalada, passeios de caiaque e muitas outras coisas.


Aprenda boas dicas pra se virar por aqui e fazer um passeio muito mais gostoso.



Localização:


A Serra do Cipó está localizada no Estado de Minas Gerais, há apenas 100km de Belo Horizonte. Ocupa uma área de 100.000 hectares e ali se destaca “um conjunto de elevações entre 1.000 e 1.800m de altitude, que se estende por aproximadamente 40 km na direção Sudeste-Noroeste, parte meridional do Espinhaço.” 

Distância de algumas cidades:

- Jaboticatubas, MG - 47 Km
- Lagoa Santa, MG - 60 Km
Belo Horizonte, MG - 100km
- Sete Lagoas, MG - 100 Km
- Serro, MG - 143 Km
- Diamantina, MG - 248 Km
- Rio de Janeiro, RJ - 532 Km
- São Paulo, SP - 684 Km
- Brasília, DF - 814 Km

Por que ir?

A Serra do Cipó é um dos recantos mais bonitos de Minas Gerais, possui diversas cachoeiras, grutas e trilhas, abriga muitas pousadas charmosas e é o local perfeito para descansar num fim de semana ou para realizar esportes de aventura como rapel, ciclismo, alpinismo, trekking e rafting, bem como andar de canoa ou caiaque. Para uma descrição mais completa, clique no botão abaixo:


Como chegar?

- :: De Avião :: -

- O Aeroporto mais próximo é o de Confins e está a 60 km de distância. Dali pode-se pegar um ônibus para a Rodoviária de Belo Horizonte e de lá seguir viagem em um Ônibus de Viagem, ou ir diretamente do Aeroporto para a Serra do Cipó, seja de táxi, alugando uma Van ou de carro.

- Outra opção possível é aterrissar no Aeroporto da Pampulha (Centro de Belo Horizonte), que está a 100km de distância da Serra do Cipó e seguir o restante da viagem das maneiras citadas a cima.

- :: De Carro :: -

A Serra do Cipó fica a 100km de BH, o percurso é em estrada pavimentada, tendo como referência a Av. Cristiano Machado ou Antônio Carlos, sentido Aeroporto Internacional de Confins, pela Linha Verde, no Trevo de Lagoa Santa deve-se entrar à direita, sentido Conceição do Mato Dentro (Rodovia MG 10), após Lagoa Santa, deve-se seguir por 60km, a estrada passa dentro da Serra do Cipó.

- :: De Ônibus :: -

Empresa: SARITUR
Telefone: 3201-6064
BH / Serra do CipóSerra do Cipó / BH
Segunda a Sexta
06:00
14:45
16:45
Segunda a Sábado
05:55
09:25
Sábado e Domingo
06:00
16:45
20:00
Domingo05:55
09:25
16:35
17:10
17:55
Feriados
07:00

Empresa: VIAÇÃO SERRO
Telefone: 3201-9662
BH / Serra do CipóSerra do Cipó / BH
Segunda a Quinta
06:00
08:00
15:00
Segunda a Domingo
08:00
12:00
15:30


Sexta
17:30
Sábado e Domingo
06:00
08:00
15:00
Notas: Horários de 2014.

BH / Serra do Cipó: os ônibus saem da rodoviária.

Serra do Cipó / BH: os ônibus saem do Camping Véu da Noiva.
Obs.: Caso decida ir de ônibus, não deixe de dar uma conferida no Site da Rodoviária de Belo Horizonte para verificar se não houve nenhuma modificação no horário e está tudo certo.

Hospedagem:

Abaixo disponibilizei um link onde constam diversas pousadas, e ainda dá pra se ter uma noção média das diárias de cada uma delas:



Dica: Não se limite a apenas verificar esse site, procure pelo site oficial da pousada, observe como o atendente te atende pelo telefone e tente procurar por alguma promoção. [Se não conseguir ligar direto tente pelo interurbano que você conseguirá]

Recomendo: Pousada Recanto da Serra. Foi a pousada que ficamos e gostamos muito dela, é super organizada, lindíssima e muito próxima da Vila Cipó [Vilarejo com muitos restaurantes, bares, sorveteria e lojinhas].



Passeios:

No link abaixo dá para se ter uma ideia geral do que pode ser feito e saber por alto qual será o valor gasto em cada passeio. No meu caso, utilizei esse site para escolher o que queria fazer em cada dia e mesmo que tenha fechado com outra agência, acredito que valeu muito a pena ter feito isso!



Para ficar mais fácil aproveite a barra lateral a sua esquerda, ali tem um filtro que será muito útil na sua procura.


Duração: Descreve a média de tempo gasto no devido passeio;
Dificuldade: Mostra qual é o esforço e empenho que será necessário para realizar o devido passeio, quanto mais preenchido de verde o bonequinho estiver mais difícil e cansativo é o passeio;
Investimento: Basicamente, o quanto de grana o passeio custa.

Dicas: 
  1. Além de considerar o preço, sempre confira qual é a duração do passeio escolhido e sua respectiva dificuldade, respeite as suas limitações e leve em conta como está o seu condicionamento físico;
  2. Evite realizar 2 passeios longos no mesmo dia, além de ficar desgastante demais, você correrá o risco de não conseguir executar ambos os passeios. Caso faça isso, alterne entre 1 longo e 1 curto ou 2 curtos no mesmo dia, sempre considerando a dificuldade, o tempo gasto e a distância de onde serão realizado os passeios;
  3. Ligue para algumas pousadas antes de pagar os passeios que você quer, dessa forma você confirma a veracidade da Agência de Turismo que realizará os passeios;
  4. Se você não é profissional no assunto, faça passeios com guia - fica mais caro, mas o risco de acidentes será mínimo - os nativos da região sempre conhecem o local melhor do que nós que estamos apenas visitando!
  5. Vá com o bolso preparado para gastar um bom dinheiro nos passeios [caso opte por fazê-los]. O Turismo por essa região é um pouco caro, mas com certeza o que fizer por aqui será inesquecível e ficará marcado na sua história de vida.
PASSEIO QUE NÃO RECOMENDO:

- Quadriciclo: Só tem uma agência que realiza esse passeio na Serra do Cipó e ela é totalmente desorganizada, não tem compromisso nenhum com o cliente. Paguei com três meses de antecedência e tive prejuízo, porque além de não andar de quadriciclo, não me reembolsaram em nada e ainda nos trataram muito mal quando estávamos lá. [Tratarei melhor desse assunto no meu relato]

PASSEIOS QUE ACHEI IMPERDÍVEIS:

Cachoeira do Tabuleiro: Aqui você percorrerá uma trilha até a cachoeira mais alta de Minas Gerais [a terceira maior do país], com 273 metros de queda livre. Tiramos fotos do topo dessa cachoeira e realmente dá para sentir a imponência da natureza, estava tão alto que até senti um friozinho forte na barriga!

Canoagem pelo Rio Cipó: Aqui o visitante irá navegar pelo Rio Cipó utilizando uma canoa canadense, daquelas em que existem 2 lugares e cada um tem seu próprio remo, devendo remar de forma sincronizada para que o barco ande. Começa próximo à Cachoeira grande e enquanto se navega normalmente é possível ver dezenas de capivaras e se der muita sorte até alguma tartaruguinha. Tem como destino a prainha, onde dão uma parada para descanso ou para banho e volta-se pelo mesmo caminho.

Dica Especial: Se sua companheira está uma pilha de nervos, briga muito com você e está estressada demais, seja por motivos pessoais ou de trabalho, recomendo que realize esse passeio antes de todos os outros. O Casal não conseguirá navegar corretamente no barco enquanto os dois não se acertarem e se sincronizarem nas remadas, e enquanto isso apreciarão uma paisagem realmente maravilhosa, rica, gostosa de se estar e ainda conseguirão ver dezenas de capivaras que ficam na beira do rio ou tentando cruzá-lo.

Se esse é o seu caso. Tenho certeza que sua companheira voltará totalmente diferente ao realizar esse passeio, já com a alma lavada e disposta a curtir melhor o que a Serra do Cipó tem a nos oferecer.

Dica Extra: Prepare-se para molhar o bumbum numa água super gelada. Não é possível navegar pelo caiaque sem molhar a nossa poupança. Mesmo com esse contratempo ainda indico o passeio e o dito como sendo inesquecível.

Prepare-se para estar (quase) desconectado do Mundo:

Não sei dizer ao certo, mas acho que lugares extremamente amplos e abarrotados de árvores, como a Serra do Cipó, por exemplo, costumam ter uma conexão de Celular e Internet terrivelmentecruins. Em alguns lugares [principalmente enquanto estiver realizando os passeios] a conexão e o sinal não pegam de jeito nenhum, por isso sempre tome cuidado e caso tenha qualquer dificuldade peça ajuda para o seu guia ou algum nativo da região, eles costumam saber os lugares em que a conexão e o sinal são menos piores.

Quando Ir?

A melhor época é a seca, que vai de maio a setembro. Além de não chover, uma profusão de cores se espalha pelos jardins naturais. Evite o período entre dezembro e março, quando as chuvas intensas enchem os volumes dos rios e cachoeiras, representando perigo. Nesse período, a circulação pelas estradas locais fica prejudicada.

Entre maio e junho acontece o Festival de Artes e Vinhos da Serra do Cipó, agitando os distritos ao redor e também as cidadezinhas de Ipoema, Jaboticatubas e Conceição do Mato Dentro. Na ocasião, restaurantes, hotéis e pousadas da região elaboram cardápios especiais e, para aquecer as noites frias, a programação musical reúne jazz, bossa nova, chorinho e MPB.

Confira mais algumas fotos da região:








Se desejar conferir como foi nossa viagem para lá, clique no botão abaixo:



Descubra mais Dicas de Roteiro interessantes na Coleção abaixo:





Desejo que você tenha uma viagem especial para esse lugar! Boa sorte!

(=゜ω゜)   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo