Menu Principal

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Curiosidades #6 - As 7 Maravilhas da Idade Média

Após mostrar as 7 Maravilhas do Mundo Antigo, chegou a vez de conhecer as 7 Maravilhas da Idade Média. Na verdade a grande maioria delas foi construída em períodos bem anteriores, mas se tornaram muito conhecidas pelas pessoas nessa época.

Stonehenge, Reino Unido


A muitos séculos essas ruínas misteriosas, que estão a 137 km de distância de Londres, intrigam arqueólogos, místicos e curiosos em geral. Acredita-se que esse monumento começou a ser erguido por volta de 3.000 a.C por homens do período pré-históricos do período neolítico.

Alguns acreditam que os homens que iniciaram esse monumento tivessem em mente o projeto de um calendário astronômico, que acabou sendo modificado pelas gerações seguintes. A falta de registros escritos fez com que ao longo do tempo Stonehenge ficasse esquecida e se tornasse ainda mais difícil de decifrá-la.



Se você gosta de história antiga e quiser saber mais sobre esse monumento, então uma boa pedida é assistir ao vídeo abaixo, produzido pelo NatGeo:


Agora faltam apenas mais 6 monumentos, vamos conhecê-los:

Coliseu de Roma, Itália


Interior do Coliseu
O Coliseu foi construído por ordem do Imperador Vespasiano e concluído durante o governo de seu filho, Tito. É um dos mais grandiosos monumentos da Roma Antiga. A parede externa do anfiteatro preserva os quatro pavimentos da estrutura de concreto armado; nas três arquibancadas inferiores estão as fileiras de arcos, e na quarta, pequenas janelas retangulares.

Veja um pouco da história desse incrível monumento:



O Jovem Lucas Albuquerque visitou Roma e conheceu o coliseu por dentro, viaje até esse monumento vendo o que ele viu através de sua câmera:


Agora, tente voltar seus olhos para o passado e imagine como os gladiadores e o público se sentiam quando ocorriam os espetáculos na época em que o Coliseu estava em pleno funcionamento:



As atividades do Coliseu se encerraram em 523 d.C, mas esse espaço continua encantando, até hoje, pessoas de todo o mundo. Coliseu: O Símbolo do Império Romano e da cidade eterna. 

Catacumbas de Kom, em El Shoqafa - Egito


As Catacumbas de Kom el Shoqafa são um sítio arqueológico histórico localizado em Alexandria no Egito, foram descobertas em 28 de setembro de 1900 e são um dos maiores sítios funerários romanos egípcios. O complexo foi construído em fins do século I e foi utilizado até o século IV. Veja como ele é por dentro:



Mais Fotos:




A Necrópole consiste de uma série de túmulos Alexandrinos, estátuas e objetos usados no culto funerário do Faraó, com influência do período helenístico e do antigo Império Romano. O mais interessante aqui é que devido a esse período em especial se encontravam mesclas dos estilos culturais romano, grego e egípcio.

Esse mecanismo foi utilizado como uma câmara de sepultamento do Século 2 ao 4, antes de ser redescoberto em 1900, quando um burro caiu acidentalmente no acesso. Até o momento já foram encontrados três sarcófagos, juntamente com outros restos humanos e de animais, que foram encontrados posteriormente.

Uma das partes mais assustadoras da catacumbas é o chamado Hall de Caracalla. Segundo a tradição, esta é uma câmara para os homens e os animais que foram massacrados por ordem do Imperador Caracala.

Torre de Porcelana de Nanquim, em Nanjing - China 


A Torre de Porcelana de Nanjing foi um sítio arqueológico histórico localizado ao sul de Yangtze em Nanjing, na China. Foi concebido no século 15 como um pagode budista. Essa torre era octogonal e possuía uma base redonda de 30 metros de diâmetro.

Quando foi construída era uma das maiores construções da China, elevando-se a uma altura de 80 metros com nove compartimentos e uma escadaria no meio do pagode de quase 40 metros e o topo do telhado possuía uma esfera dourada. 


A torre foi construída com blocos de porcelana branca que, dizia-se, refletiam os raios do sol durante o dia e tinha mais de 140 lâmpadas penduradas para iluminar a torre. Vidro e cerâmica foram trabalhados na porcelana, criando uma mistura de formas verde, amarelo, marrom e branco nas paredes da torre, incluindo animais, flores e paisagens. A torre estava decorada também com numerosas imagens budistas. Infelizmente foi destruída no Século 19, durante a Rebelião Taiping. Contundo, a torre encontra-se atualmente em reconstrução.

Muralha da China, em Beijing - China


A chamada Muralha da China, ou Grande Muralha, é uma impressionante estrutura de arquitetura militar construída durante a China Imperial. Embora seja comum a idéia de que se trata de uma única estrutura, na realidade consiste de diversas muralhas, construídas por várias dinastias ao longo de cerca de dois milênios. 

Se, no passado, a sua função foi essencialmente defensiva, no presente constitui um símbolo da China e uma procurada atração turística. As suas diferentes partes distribuem-se entre o Mar Amarelo (litoral Nordeste da China) e o deserto de Góbi e a Mongólia (a Noroeste).

Veja um vídeo, produzido pelo Fantástico, que mostra de relance como essa Muralha é tão magnífica:



Bonito, não? Veja mais imagens da muralha:




A muralha começou a ser erguida por volta de 220 a.C. por determinação do primeiro imperador chinês, Qin Shihuang . Embora a Dinastia Qin não tenha deixado relatos sobre as técnicas construtivas que empregou e nem sobre o número de trabalhadores envolvidos, sabe-se que a obra aproveitou uma série de fortificações construídas por reinos anteriores, sendo o aparelho dos muros constituído por grandes blocos de pedra, ligados por argamassa feita de barro.

Por não se tratar de uma estrutura única, as características da Grande Muralha variam, de acordo com a região em que os diferentes troços se inscrevem. Por exemplo, perto de Beijing, os muros foram construídos com blocos de pedras de calcário; em outras regiões, podem ser encontrados o granito ou tijolos no aparelho das muralhas; nas regiões mais ocidentais, de desertos onde os materiais são mais escassos, os muros foram construídos com vários elementos, entre os quais faxina (galhos de plantas enfeixados).

Em geral os muros apresentam uma largura média de 80 metros na base e de 6 metros no topo, alçando-se a uma altura média de 7 metros e meio. Além dos muros, em posição dominante sobre os terrenos, a muralha compreende ainda elementos como portas, torres de vigilância e fortes. 

Acredita-se que os trabalhos na muralha ocuparam a mão-de-obra de cerca de um milhão de homens [duzentos e cinqüenta mil teriam perecido durante a sua construção], entre soldados, camponeses e cativos. Calcula-se que a Grande Muralha tenha empregado cerca de trezentos milhões de metros cúbicos de material, o suficiente para erguer cento e vinte pirâmides de Quéops ou um muro de 2 metros de altura em torno da Linha do Equador.

E para fechar essas esplendorosa muralha: Ela pode ser vista do espaço? Ou não!?


Torre de Pisa, Itália






A Torre de Pisa está situada atrás da catedral e é a terceira mais antiga estrutura na Praça da Catedral de Pisa [Campo dei Miracoli], depois da catedral e do batistério. Ela foi projetada para permanecer na posição vertical, mas começou a inclinar-se para o norte pouco tempo após ser erguida [mais especificamente em 1173] por ter sito construída em cima de um subsolo instável.

Possui aproximadamente 55 metros de altura e conta com 8 níveis e atualmente sua inclinação está em uns 3,99 metros. O curioso dessa construção é que ela teve três etapas e teve-se que passar 200 anos para vê-la totalmente acabada.





Vamos passear nela por dentro agora:


Curiosidade interessante:

- Se você acredita que a Torre de Pisa é a torre mais inclinada do mundo, está equivocado, pois a mais inclinada do mundo encontra-se na Alemanha, em um pequeno povoado chamado Suuhusen.


Essa torre possui uma inclinação de 5,07 graus enquanto a Torre de Pisa possui uma inclinação de 3,97 graus. A Torre formava parte de uma igreja qualquer até que começou a se separar da parte principal, inclinando-se pouco a pouco, até ficar no estado atual.

E para terminar, a última das maravilhas mais conhecidas da idade média:


Basílica de Santa Sofia, em Istambul - Turquia


A Basílica de Santa Sofia é uma das mais importantes construções do Império Bizantino. Entre os anos 532 e 537, foi construído um grande edifício para ser a catedral de Constantinopla. A construção, promovida pelo Império Bizantino, seria a base de uma das mais famosas basílicas do mundo atual. Na ocasião, o templo religioso foi erigido no local onde já havia uma grande construção em relação às outras igrejas. No mesmo local levantou-se uma basílica de grandes proporções nomeada de Santa Sofia. Para ficar mais por dentro da história dessa Basília, veja o vídeo abaixo:



Se esse vídeo não te convenceu da grandiosidade da Hagia Sophia, veja como ela é incrivelmente linda por dentro:


O mais interessante dessas maravilhas é que a grande maioria delas resistiu ao tempo e ainda estão de pé, e podemos vislumbrar o passado ao visitar elas nos dias de hoje. Se tiver gostado desse tema e desejar conhecer outras postagens, clique na Coleção abaixo e veja os posts que você achar mais interessantes:


Até a próxima!

Fontes Pesquisadas:

Coliseu de Roma

Catacumbas de Kom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo