Menu Principal

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Saiba tudo sobre as sujas, nojentas e asquerosas ... baratas!

Nesse post da Série Natureza Incrível você saberá tudo sobre esse animal peçonhento, nojento e insuportável para os seres humanos: as baratas!


Confira:

As baratas existem no mundo a mais de 300 milhões de anos e somam cerca de 5.000 espécies em todo o mundo. O corpo delas possui formato ovular e deprimido. Seu tamanho pode variar de alguns milímetros até quase 10 centímetros. A cabeça é curta, subtriangular, apresentando olhos compostos grandes e geralmente dois ocelos [olhos simples].


Em geral elas possuem coloração parda, marrom ou negra, mas existem espécies coloridas. Nas zonas tropicais predominam as de cor avermelhada, além das cores verde e amarelada. O formato e o tamanho variam dependendo da espécie, mas em gênero podemos dizer que as fêmeas são maiores que os machos, porém os machos têm as asas mais desenvolvidas.

Hábitos:

As baratas gostam de ambientes úmidos e algumas espécies preferem lugares quentes. A alimentação é variada. As baratas são insetos onívoros, ou seja, comem qualquer coisa, tendo principal atração por doces, alimentos gordurosos e de origem animal. Uma curiosidade interessante é que podem viver uma semana sem beber e até um mês sem comer.

Conseguem perceber o perigo através de mudanças na corrente do ar à sua volta. Elas possuem pequenos pelos nas costas que funcionam como sensores, informando a hora de correr.


Essa espécie de espinhos traseiros das baratas funcionam como verdadeiros radares. Isso porque eles captam vibrações, por meio das mais sutis movimentações do ar, fazendo com que as baratas identifiquem possíveis ameaças, o tamanho das coisas, a velocidade dos movimentos e até mesmo a localização de um possível agressor.

Variedade:

As baratas domésticas são responsáveis pela transmissão de várias doenças, através das patas e fezes pelos locais onde passam. Por isso são consideradas perigosas para a nossa saúde.

Baratas domésticas mais comuns:

Barata Americana


São comuns em países de clima tropical, como o Brasil e países da América do Sul. Podem ser achadas em diversos lugares do mundo, devido ao fato de serem transportadas acidentalmente em viagens de comércio. Por conta disso são consideradas como espécie cosmopolita.

Curiosidades:

- Apresentam-se na cor marrom avermelhada;
- São voadoras;
- Comem de tudo;
- Gostam de lugares como porões, ralos, lixos e esgotos;
- Têm grande atração por bebida alcoólica, em especial por cerveja. Assista ao vídeo abaixo e comprove:


Barata Alemã


A espécie possui tamanho pequeno, coloração castanho-clara, com duas faixas longitudinais escuras no pronoto. Também é conhecida pelos nomes de barata-alemã, barata-loira, barata-francesa, baratinha-francesa e francesinha. Mede entre 10–15 mm de comprimento e é originária da região oriental da África.

Curiosidades:

- Não voam;
- Comem de tudo;
- Gostam de áreas como banheiros e cozinhas;
- Vivem em bando e são muito comuns em grandes infestações.

Barata Listrada


Possuem entre 1,5 a 2,0 cm de comprimento e 2 manchas marrom amareladas em suas asas. Possuem hábitos noturnos, podem voar e são encontradas em qualquer estrutura, mas preferem lugares quentes e úmidos, altos ou dentro de móveis. São isoladas, não andam em bandos.

Curiosidades:

- Algumas vezes são confundidas com a barata alemã;
- Comem restos de quase tudo;
- As fêmeas carregam a ooteca por 24 a 36 horas e então depositam em lugares protegidos. As ootecas contém, em média, 18 ovos. Os adultos vivem mais de 10 meses.

Barata Oriental

A Barata-oriental (Blatta orientalis) é uma barata cosmopolita, de hábitos domésticos, quase negra, e que mede entre 18 e 25 milímetros de comprimento e possui asas abreviadas. Também é conhecida pelo nome de barata-nua.

Curiosidades:

- São voadoras;
- Gostam de lugares frios e úmidos, como portões e ralos;
- Comem de tudo;
- Os machos são maiores do que as fêmeas.

Baratas Selvagens

Como dito antes, apenas 1% das baratas são consideradas domésticas, isto é, vivem no ambiente urbano próximo dos humanos. Veja como são algumas dessas espécies de baratas selvagens encontradas na natureza:

Barata Gigantesca da Caverna
Barata Rinoceronte

Esse par de espécies disputa o título de maior barata do mundo. Uma delas é a barata gigantesca da caverna [Blaberus giganteus], nativa da América Central e do Sul, que pode chegar a 9 polegadas e uma outra é a barata construtora de galerias gigante ou barata rinoceronte [Macropanesthia rhinoceros], espécie australiana que pode chegar a 7-8 centímetros de comprimento. Ainda assim, nenhuma outra barata priva-a de ser a mais pesada, já que pode pesar entre 20 e 33,5 gramas. Ambas são altamente valorizadas como animais de estimação. 

Attaphila fungicola
Essa é a menor barata conhecida da espécie norte-americana Attaphila fungicola, com 3 milímetros de comprimento e vive em ninhos de formigas vermelhas cortadeiras. 

Barata Verde
A barata verde da bananeira ou barata cubana [nivea Panchlora] é uma espécie de pequeno porte com medidas inferiores a 2,5 centímetros distribuídas por Cuba e no Caribe e sua bela cor verde a torna muito popular como animal de estimação, mas, ao contrário de outras espécies é muito afeiçoado ao voo.

Veja agora mais algumas fotos de baratas de outras espécies:









Para ficarmos mais inteirados sobre esses seres, assista ao documentário abaixo:


Mais curiosidades sobre as baratas:


- As baratas guardam seus filhotes dentro de seus corpos até eles ficarem "prontos" para viver sozinhos! Elas os seguram em uma parte do corpo chamada ooteca, uma espécie de recipiente para os ovos. Outras espécies de baratas, no entanto, desprendem a tal ooteca cheia de ovos de seus corpos, em um lugar seguro, para que os ovos eclodam sozinhos.


- E pior do que isso: Uma única barata é capaz de gerar mais de 800 novas baratinhas;

- A antena da barata é seu grande diferencial: é por ela que a barata sente gostos, cheiros e toques;

- O poder de regeneração do corpo da barata é incrível: ela pode sobreviver por vários dias sem a cabeça e, se perder uma das patas, consegue regenerá-la em poucos dias;

- Baratas conseguem correr tanto, mas tanto, que, se tivessem o tamanho de um ser humano, seriam capazes de atingir a velocidade de 320 km/h em poucos instantes;

- Os únicos lugares com probabilidade zero de encontrarmos baratas são nos Polos Norte e Sul, devido ao frio excessivo. Baratas gostam mesmo é de calor!

- As baratas vivem, em média, entre 5 e 6 meses;

- Poucos animais conseguem sobreviver tanto sem água quanto a barata, que vive por meses sem beber uma gota de água;

- Baratas não dormem durante o dia, elas apenas se recolhem. Dica: se você costuma encontrar baratas andando pela casa durante o dia, é sinal de que o local está infestado delas.
Periplaneta americana
- A espécie mais comum no Brasil é a Periplaneta americana, ou barata americana. O curioso é que, apesar do nome, ela se originou na África;

- Enquanto um ser humano consegue suportar 12 vezes a gravidade da Terra, a barata é capaz de aguentar 126 vezes;


A casca protetora é uma das coisas que as deixam tão resistentes.
Tudo, no interior das baratas é delicado e, se não fosse suas cascas duras e horríveis, elas morreriam fácil. Feitas de quitina, as cascas das baratas, originalmente em formatos achatados [como você já deve ter reparado], permitem que elas aguentem esmagamentos leves sem nenhuma lesão;

- Sabe aquela gosma cremosa e esbranquiçada que sai de dentro das baratas, quando esmagadas? Aquilo se trata de gordura [sim, gordura de barata, eca mil vezes!] e serve para proteger os órgãos internos das baratas. Além de ajudar no amortecimento dos impactos, essa gordura faz com que as baratas sobrevivam dias sem comer.



- É chocante, mas as baratas respiram por 20 aberturas laterais em seus pequenos corpos. Essas aberturas, aliás, têm até nome científico, espiráculos, e são responsáveis por levar o ar para todas as partes desses insetos. Isso, inclusive, faz com que as asquerosas baratas possam ficar sem oxigênio por horas sem que morram.


- Uma curiosidade bem nojenta (mesmo!!): baratas podem roer os seus lábios enquanto você dorme;

Agora, uma curiosidade ainda mais nojenta (meeeesmo!!!!): baratas podem introduzir a cabeça nas narinas de uma pessoa para comer secreções.

E antes de terminar, fica aí a pergunta:

O que ocorreria se todas as baratas do mundo fossem exterminadas?



Se deseja conhecer outras postagens dessa mesma coleção, clique no álbum abaixo:



Para quebrar o gelo: Como matar uma barata segundo o Humortadela:


Fontes Pesquisadas:

http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/infantil/baratas.htm
https://pt.wikipedia.org/wiki/Barata-americana
https://pt.wikipedia.org/wiki/Baratinha
https://pt.wikipedia.org/wiki/Barata-oriental
http://vidaselvagemanimalevegetal.blogspot.com.br/2014/03/baratas-vencedoras-e-sobreviventes-de.html
http://www.megacurioso.com.br/bizarro/89186-10-curiosidades-asquerosas-sobre-as-baratas.htm
http://www.maiscuriosidade.com.br/20-fatos-inacreditaveis-sobre-as-baratas/
http://segredosdomundo.r7.com/11-fatos-absolutamente-nojentos-sobre-as-baratas/
http://buraconeggro.blogspot.com.br/2010/07/10-curiosidades-sobre-baratas.html
http://segredosdomundo.r7.com/11-fatos-absolutamente-nojentos-sobre-as-baratas/



2 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkk. Esse filme deve ser a melhor menção honrosa de algum filme que foi, literalmente, protagonizado pelas próprias baratas!

    ResponderExcluir

Botão Voltar ao Topo