Menu Principal

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Sumô, um esporte milenar

O Sumô é uma luta tradicional milenar de origem japonesa.


Mesmo nos dias de hoje ainda é muito famosa no Japão e os grandes vencedores são tratados como verdadeiras celebridades. Saiba mais sobre essa curiosa luta nipônica.


O sumô é uma luta de origem japonesa, na qual dois lutadores se enfrentam em um ringue de formato circular [sem as “cordas” como no boxe]. O objetivo da luta é derrubar o adversário ou empurrá-lo para fora do ringue. Não são permitidos socos, chutes ou o uso de qualquer tipo de arma.


As origens do surgimento do sumô são um pouco incertas, mas especulasse que esse esporte seja praticado desde 712 d.C, sendo que suas regras e tradições praticadas atualmente seguem exatamente as mesmas tradições estabelecidas há séculos.

O Sumô é o esporte nacional do Japão e por lá é muito popular. Os lutadores profissionais são muito famosos e os torneios são transmitidos inclusive pela televisão. Nessa luta são homenageados os deuses, pendido pela proteção e rezando por uma boa colheita, como se fazia antigamente.


A luta em si é muito simples: trava-se o duelo dentro de um círculo de 4,56 m de diâmetro sobre o chão de terra batida, muito dura, e perde a luta quem sair do círculo ou tocar o chão com qualquer parte do corpo que não seja a sola do pé. Uma luta pode levar de alguns segundos a até 3 minutos no máximo e costuma durar em média uns 30 segundos.


A temporada oficial anual no Japão é composta por seis campeonatos que duram 15 dias. Ao todo são aproximadamente 850 lutadores, divididos em seis categorias. As quatro categorias inferiores não conferem salários aos lutadores, que somente recebem treinamento, alimentação e alojamento. A 2ª divisão profissional é composta por 26 lutadores, e a categoria máxima tem 42 lutadores. Estes recebem salários, têm seus fãs clubes e ostentam cabeleira especial, o símbolo do lutador de sumô, o “oicho”.


Penteado estilo Oicho, um glamour no sumô japonês.
Categorias de Lutadores:

Jonokuchi: Estreante [primeiro estágio no ranking – 400º lugar];
Jonidan: Nível acima com cerca de 200 lutadores;
Sandan-me: Terceiro nível, com cerca de 100 lutadores;
Makushita: Quarto nível [50 lutadores];
Jyuryô: Quinto nível [15 lutadores – é o primeiro estágio entre os profissionais];
Maegashira: Primeira divisão;
Komosubi: Aspirante a campeão;
Sekiwake: Campeão júnior;
Ozaki: Campeão;
Yokozuna: Campeão máximo [campeão dos campeões], é o que possui mais privilégios e o maior status de todas as categorias.

Os Principais golpes


Agora que sabemos como funciona o sumô, veja algumas curiosidades bem interessantes:

Curiosidades

O Canal Mega Vídeo fez uma excelente matéria explicando um pouco de como funciona esse esporte. Bom vídeo:


O Sumô no Brasil

De todas as artes marciais, o sumô é possivelmente a menos difundida no Brasil, com cerca pouco mais de mil entusiastas. No entanto o esporte não para de crescer desde quando chegou ao país com os primeiros imigrantes japoneses.

O primeiro campeonato da modalidade foi realizado em 1912, na cidade de Guatapará. Há até o Campeonato Brasileiro de Sumô, que é realizado há mais de 50 anos, sendo que alguns profissionais brasileiros ainda lutam profissionalmente no Japão.

Para saber um pouco mais de como esse esporte anda no Brasil, veja essa matéria produzida pelo Globo Esporte:


De acordo com dados oficiais, há em torno de 1,8 milhão de brasileiros de origem japonesa, pouco menos de 1% da população do país. Há 2,5 milhões de praticantes de Judô no Brasil, mais de 1 milhão praticando diferentes estilos de Kung Fu e cerca de 500 mil pessoas praticando Karatê no país, segundo as confederações dessas modalidades.


Se tiver gostado e quiser ver mais postagens dessa mesma Coleção, clique no álbum abaixo:


Boa sorte e até a próxima!

Fontes Pesquisadas:

Não deixe de ver também:

- Brigas de Rua. Clique AQUI ou na imagem abaixo:



- Canibalismo nas Ilhas Fiji. Clique AQUI ou na imagem abaixo:




Incríveis batalhas no minusculo Reino dos Insetos. Clique AQUI ou na imagem abaixo:


5 chefes que transformaram sua jogatina em um inferno! Clique AQUI ou na imagem abaixo:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo