Menu Principal

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Viajando pelo Saara, um dos maiores desertos do planeta

O Saara é conhecido popularmente como o maior e mais quente deserto do planeta. Oficialmente é considerado o 2º maior deserto da Terra, perdendo apenas para a Antártida [que também é um deserto].


Acompanhe a viagem da Repórter Glória Maria e sua equipe [do Programa Globo Repórter] nesse deslumbrante e escaldante paraíso desértico!


Localizado no Norte da África, o Saara possui uma área total de 9.065.000 km², sendo sua área equiparável a Europa [10.400.000 km²] e a área dos Estados Unidos, é maior que a área de muitos países continentais tais como Brasil, Austrália e Índia.


O nome Saara é uma transliteração da palavra árabe صحراء, que por sua vez é a tradução da palavra tuaregue tenere [deserto]. O deserto do Saara compreende parte dos seguintes países e territórios: Argélia, Chade, Egito, Líbia, Mali, Mauritânia, Marrocos, Níger, Saara Ocidental, Sudão e Tunísia. Atualmente vivem cerca de 2,5 milhões de pessoas na região do Saara.

Agora que já sabemos um pouco sobre o nome e a origem da palavra Saara, veja a matéria do Globo Repórter, especial Deserto do Saara:



E para fechar, descubra mais algumas curiosidades interessantes sobre esse enigmático e curioso deserto:

- É um dos desertos mais quentes do mundo. As temperaturas podem chegar a insuportáveis 50º Celsius durante o dia, caindo drasticamente durante a noite, quando chega a 0º;

- O clima do Saara nem sempre foi desértico. Cientistas têm provas de que ele já abrigou uma densa floresta tropical e que o rio Nilo corria em direção ao oceano Atlântico;

- As tempestades de areia do Saara atingem grande parte do oceano Atlântico e carregam grãos de poeira até os confins da floresta amazônica;



- A maior parte da população do Saara é falante da língua árabe, além de seguidora da religião islâmica;

- O deserto é habitado sobretudo por tribos como os beduínos e os tuaregues. Detalhe interessante: os beduínos são tribos de origem árabe e que falam o idioma originário da península arábica; Já os tuaregues são tribos nômades que falam línguas berberes e possuem escrita própria;

- As evidências da ocupação humana no deserto datam de 9500 antes de Cristo. Para surpresa dos arqueólogos, essas inscrições rupestres mostram uma natureza exuberante, com girafas, elefantes, leões, hipopótamos e crocodilos. E não é só. Troncos fossilizados encontrados em alguns pontos do Saara indicam que ele foi uma imensa floresta há 70 milhões de anos;



- O Saara está longe de ser um local hostil para a vida. Já foram registradas na região central do deserto cerca de 70 espécies de mamíferos, 90 de pássaros residentes [excluindo os migratórios] e 100 de répteis;

- Um dos animais mais comuns do deserto é o dromedário [não confunda com os camelos]. Adaptado ao clima seco, ele é capaz de ficar 17 dias sem comer, nem beber. O curioso é que quando encontra água, bebe em torno de 100 litros em apenas 10 minutos;


- O principal rio do Saara é o Nilo. Segundo rio mais extenso do mundo, o Nilo nasce em Ruanda, na África, e deságua no mar Mediterrâneo. Atravessa as regiões desérticas de países como Etiópia, Sudão e Egito. Foi em suas margens que floresceu a civilização egípcia;

- O Saara não é um deserto fixo. Ele tende a aumentar e diminuir ao longo dos séculos. O problema é que os cientistas verificaram um crescimento preocupante durante a década de 1990. Durante aquele período, ele cresceu nada menos que 636 mil quilômetros quadrados [uma área superior ao estado de Minas Gerais];


O Saara tem como vizinho o deserto da Arábia. Considerado a segunda maior área de deserto do planeta, com 2,3 milhões de quilômetros quadrados. Ele ocupa a península arábica e partes da Palestina, Síria e Iraque.


O deserto mais árido do mundo fica na América do Sul. Alguns estudiosos afirmam que uma área do deserto do Atacama, no Chile, passou incríveis 571 anos sem registrar uma única gota d’água.


Se tiver gostado e quiser ver mais postagens dessa mesma Coleção, clique no álbum abaixo:



Ou então nesse mapinha, que te levará a uma espécie de índice onde estão citados todos os destinos do Blog:


Boa sorte e até a próxima!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo