Menu Principal

Anúncio Infeed

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Coletânea de Fotos da Semana - Curiosidades 04

Quem acompanha o Blog Tudo Rocha pelo Google+ sabe que a cada semana posto uma foto interessante sobre alguns dos temas das minhas coleções principais.


Nesse caso a de CURIOSIDADES. Dito isto, confira aí mais uma coletânea com 10 das fotos que fui postando ao longo do tempo durante as semanas. Não perca, pois ficou muito legal.

Sem mais delongas, vamos as imagens:

Foto 01: Inocência


Foto 02: Salvando um cordeiro


Essas imagens provam que ainda existem pessoas boas nesse mundo.

Foto 03: Abismo Anhumas, Bonito - MS


Foto 04: Ewoks, você lembra quem são eles?


Foto 05: Greves pelo Brasil

O que você tem a dizer dessas duas fotos pelo Brasil?


Foto 06: Terra na Via Láctea


Foto 07: Estádio de Kaliningrado, Rússia


O estádio de Kaliningrado poderá acomodar 45.015 torcedores na Copa de 2018, na Rússia.

Foto 08: Foto de um único átomo


David Nadlinger, estudante do Departamento de Física da Universidade de Oxford, nos EUA, venceu o prêmio máximo do concurso de fotografia científica do Conselho de Pesquisa em Engenharia e Ciências Físicas do Reino Unido (EPSRC, na sigla em inglês) com uma foto inédita de um átomo.

A imagem mostra um átomo de estrôncio carregado positivamente iluminado por uma luz azul-violeta sobre um fundo preto. O átomo é segurado, quase sem se mexer, por um campo magnético que emana de dois eletrodos de metal dos lados esquerdo e direito da foto.

É o que os cientistas chamam de "armadilha de íons", uma técnica usada em laboratórios que estudam as propriedades mais básicas da física quântica. A distância entre cada ponta de agulha de metal que se vê no centro da imagem é de apenas 1/8 de uma polegada.

Para capturar a imagem, Nadlinger colocou sua Canon 5D Mk II na janela da câmara de vácuo em que está a armadilha de íons. O cientista usou uma lente de 50 milímetros, duas gelatinas de correção de cor para controlar a intensidade do flash e tubos de extensão, usados para aumentar a distância focal da lente.

Nadlinger também não escolheu o tipo de átomo à toa. Átomos de estrôncio são maiores do que os de hidrogênio ou oxigênio, por exemplo, já que possuem 38 prótons e 215 bilionésimos de um milímetro de comprimento. Mas ainda assim, iluminar o sujeito foi um desafio à parte.

Só podemos ver o átomo na imagem porque ele está absorvendo e repelindo uma luz de laser numa velocidade que só pode ser capturada por uma longa exposição da câmera. Ou seja, o "pálido ponto azul" no centro da foto não é o contorno exato do átomo, mas o reflexo da luz que bate sobre ele. Mas, no fim das contas, toda fotografia não é mais do que o registro da luz que reflete sobre uma superfície, de qualquer maneira.

Até hoje, imagens claras de átomos só podiam ser capturadas por microscópios especializados e muitos truques de química que faziam com que a foto parecesse mais um borrão feito no Paint do que uma fotografia de verdade. O experimento de Nadlinger prova que, com paciência e o equipamento certo, dá para registrar imagens mais próximas da nossa compreensão.

Foto 09: Manifestações no Brasil


Foto 10: Bombardeios em Damasco, na Síria


Dados alarmantes: Acredita-se que já tenham morrido mais de 500 mil sírios nessa guerra. Mais da metade dos 20 milhões de habitantes também foram obrigados a sair de suas casas devido a essa triste guerra causada por conta da ganância e divergência entre as potências estrangeiras.


Se deseja conhecer as outras coleções do Blog, clique na coleção abaixo:


E terminamos nosso especial. Boa sorte e até o próximo post!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Botão Voltar ao Topo

Anúncio In-article